Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.591,41
    -172,20 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.435,45
    +140,62 (+0,29%)
     
  • PETROLEO CRU

    111,84
    +2,27 (+2,07%)
     
  • OURO

    1.821,40
    -3,40 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    20.334,66
    -519,89 (-2,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    441,05
    -9,01 (-2,00%)
     
  • S&P500

    3.821,55
    -78,56 (-2,01%)
     
  • DOW JONES

    30.946,99
    -491,27 (-1,56%)
     
  • FTSE

    7.323,41
    +65,09 (+0,90%)
     
  • HANG SENG

    22.418,97
    +189,45 (+0,85%)
     
  • NIKKEI

    27.049,47
    +178,20 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    11.680,50
    -360,00 (-2,99%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5415
    -0,0026 (-0,05%)
     

Quanto ganha um piloto de Fórmula 1?

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Os pilotos de Fórmula 1 estão entre os melhores do mundo e também no topo de listas dos mais bem pagos do automobilismo mundial. Mesmo em equipes menores, o salário chega facilmente a casa dos milhões, com prêmios adicionais sendo pagos de acordo com a posição no campeonato e, principalmente, patrocínios com marcas e empresas que podem multiplicar os valores nas contas bancárias em algumas vezes.

Em alguns casos, eles podem ser até maiores do que o próprio contracheque que os atletas recebem no fim do mês. O motivo é simples e pode ser visto em todo lugar. Sempre que você se deparar com Max Verstappen em uma lata de Red Bull, Fernando Alonso em um comercial de carro da Renault ou Sebastian Vettel na propaganda de xampu, você vai se lembrar disso, enquanto os pilotos estarão colocando dinheiro no bolso.

Em outros casos, o patrocínio também é o caminho mais fácil para um assento na Fórmula 1. Sergio Perez, hoje correndo pela Red Bull, carrega consigo há décadas o apoio da Telmex, gigante das telecomunicações do México, enquanto o único piloto venezuelano a obter uma vitória no esporte, Pastor Maldonado, chegou à categoria com os cumprimentos da petrolífera PDVSA, ligada ao governo do país.

Existem situações em que esses laços são ainda mais próximos. É o caso de Lance Stroll, atual piloto da Aston Martin, uma escuderia que pertence a seu pai, Lawrence Stroll, bilionário cuja fortuna começou a crescer no ramo da moda. Envolvido em polêmicas recentes relacionadas a assédio sexual e a guerra na Ucrânia, Nikita Mazepin deixou a Fórmula 1 em 2022 depois que a equipe Haas rescindiu o contrato com a Uralkali, empresa russa de fertilizantes que é sua principal patrocinadora e de propriedade de seu pai, Dmitry Mazepin.

<em>Pastor Maldonado foi o primeiro piloto venezuelano a obter vitória na Fórmula 1; patrocínio da petrolífera PDVSA ampliou salário e garantiu assento na categoria (Imagem: Mark McArdle/Creative Commons)</em>
Pastor Maldonado foi o primeiro piloto venezuelano a obter vitória na Fórmula 1; patrocínio da petrolífera PDVSA ampliou salário e garantiu assento na categoria (Imagem: Mark McArdle/Creative Commons)

Diante de todas essas situações, calcular o salário real dos pilotos de Fórmula 1 é tarefa complicada. A fortuna também pode vir de acordos de licenciamento com jogos de videogame ou roupas de marca, aparições em eventos e até investimentos nas próprias equipes, assim como por meio de bônus por desempenho que podem vir tanto das próprias escuderias quanto dos patrocinadores, em forma de incentivo e congratulação por posições de destaque no campeonato.

Qual o salário dos pilotos da Fórmula 1?

Ainda que contratos com pilotos sejam celebrados de maneira pública, quase nunca sabemos exatamente quanto ganham cada um dos pilotos da Fórmula 1.

Os salários são sempre uma estimativa e, para alegria dos atletas, as recentes mudanças nas regras que envolvem tetos de gastos e outros controles financeiros não incluem os pagamentos, apenas os desenvolvimentos tecnológicos e mecânicos dos carros e escuderias.

<em>Heptacampeão, Lewis Hamilton tem o maior salário atual da Fórmula 1, recebendo cerca de US$ 40 milhões da equipe Mercedes (Imagem: Divulgação/Formula 1)</em>
Heptacampeão, Lewis Hamilton tem o maior salário atual da Fórmula 1, recebendo cerca de US$ 40 milhões da equipe Mercedes (Imagem: Divulgação/Formula 1)

Como já era de se esperar, Lewis Hamilton é o piloto mais bem pago da Fórmula 1 atualmente, com um salário de cerca de US$ 40 milhões. Logo abaixo está o atual campeão, Max Verstappen, com US$ 25 milhões, seguido do figurão Fernando Alonso, cujo retorno à categoria, em 2021, foi celebrado inclusive pelo próprio, que passou a receber cerca de US$ 20 milhões da equipe Alpine.

Confira a lista com a estimativa de quanto ganham os atuais pilotos da Fórmula 1, de acordo com o Spotrac, uma das referências em análises financeiras do mercado esportivo:

  1. Lewis Hamilton (Mercedes): US$ 40 milhões

  2. Max Verstappen (Red Bull): US$ 25 milhões

  3. Fernando Alonso (Alpine): US$ 20 milhões

  4. Lando Norris (McLaren): US$ 20 milhões

  5. Sebastian Vettel (Aston Martin): US$ 15 milhões

  6. Daniel Ricciardo (McLaren): US$ 15 milhões

  7. Charles Leclerc (Ferrari): US$ 12 milhões

  8. Valtteri Bottas (Alfa Romeo): US$ 10 milhões

  9. Lance Stroll (Aston Martin): US$ 10 milhões

  10. Carlos Sainz (Ferrari): US$ 10 milhões

  11. Sergio Perez (Red Bull): US$ 8 milhões

  12. Kevin Magnussen (Haas): US$ 6 milhões

  13. Pierre Gasly (AlphaTauri): US$ 5 milhões

  14. Esteban Ocon (Alpine): US$ 5 milhões

  15. George Russell (Mercedes): US$ 5 milhões

  16. Alexander Albon (Williams): US$ 2 milhões

  17. Mick Schumacher (Haas): US$ 1 milhão

  18. Guanyu Zhou (Alfa Romeo): US$ 1 milhão

  19. Nicholas Latifi (Williams): US$ 1 milhão

  20. Yuki Tsunoda (AlphaTauri): US$ 750 mil

Quem é o piloto de Fórmula 1 mais rico de todos os tempos?

Novamente, responder essa pergunta envolve estimativas e valores que nem sempre estão disponíveis ao público, principalmente depois que um atleta da categoria deixa de correr, mas permanece com patrocínios e contratos com redes de televisão e marcas. Entretanto, na somatória de valores estimados, um campeão absoluto das pistas da categoria também aparece no topo da lista dos pilotos mais bem pagos de todos os tempos.

<em>Michael Schumacher teria acumulado mais de US$ 1 bilhão em sua carreira, sendo o piloto mais bem pago da história da Fórmula 1 e também um dos atletas mais ricos de todos os tempos (Imagem: Divulgação/Fórmula 1)</em>
Michael Schumacher teria acumulado mais de US$ 1 bilhão em sua carreira, sendo o piloto mais bem pago da história da Fórmula 1 e também um dos atletas mais ricos de todos os tempos (Imagem: Divulgação/Fórmula 1)

O alemão Michael Schumacher apareceu em quinto lugar entre os atletas mais bem pagos do mundo em uma lista publicada em 2017 pela revista Forbes. Na análise de sua carreira, seria mais de US$ 1 bilhão em ganhos, com o heptacampeão sendo um de seis esportistas que figuraram em todas as edições da lista, publicada desde 1990. Ele está à frente, por exemplo, de Mike Tyson, Cristiano Ronaldo e Kobe Bryant, em uma lista que é encabeçada por Michael Jordan.

Este, entretanto, pode ser mais um dos recordes de Schumacher a serem batidos em breve por Lewis Hamilton, caso ele continue sendo um dos maiores astros da Fórmula 1. O campeão inglês aparece na 17ª posição da lista de atletas mais bem pagos do mundo, segundo a Forbes, e também é a 40ª celebridade mais rica do mundo, de acordo com outra listagem da publicação.

Com informações: Spotrac, Forbes #1 #2

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos