Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.523,47
    -1.617,17 (-1,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.049,05
    +174,14 (+0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,23
    -2,65 (-3,49%)
     
  • OURO

    1.877,70
    -53,10 (-2,75%)
     
  • BTC-USD

    23.299,70
    -245,64 (-1,04%)
     
  • CMC Crypto 200

    535,42
    -1,43 (-0,27%)
     
  • S&P500

    4.136,48
    -43,28 (-1,04%)
     
  • DOW JONES

    33.926,01
    -127,93 (-0,38%)
     
  • FTSE

    7.901,80
    +81,64 (+1,04%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.616,50
    -230,25 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5385
    +0,0488 (+0,89%)
     

Quantas estrelas tem na Via Láctea?

Você já se perguntou quantas estrelas tem na Via Láctea? Se observar o céu em uma noite escura e longe da poluição luminosa, você talvez veja cerca de quatro mil estrelas. Entretanto, a quantidade de estrelas que faz parte da nossa galáxia é muito maior, chegando facilmente a algumas centenas de bilhões.

É extremamente difícil determinar a quantidade exata de estrelas da nossa galáxia. É que, além de não ser possível contar cada uma delas individualmente, muitas delas não podem ser observadas devido à estrutura da Via Láctea.

O centro da Via Láctea é formado por estrelas, gás e poeira — isso sem mencionar Sagittarius A*, o buraco negro supermassivo da nossa galáxia. A matéria ali está tão densamente agrupada que nem mesmo os telescópios mais poderosos conseguem observar o que existe na região.

É difícil observar as estrelas do bojo no centro da Via Láctea (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/R. Hurt (SSC/Caltech)
É difícil observar as estrelas do bojo no centro da Via Láctea (Imagem: Reprodução/NASA/JPL-Caltech/R. Hurt (SSC/Caltech)

Por isso, os astrônomos desenvolveram algumas técnicas para chegar a estimativas e, assim, tentar se aproximar do total de estrelas da Via Láctea.

Afinal, quantas estrelas existem na Via Láctea?

A resposta curta é “ninguém sabe ao certo”. Pode soar frustrante, mas até o momento, foi possível chegar apenas a estimativas que, como o nome indica, não representam de forma exata a quantidade de estrelas da Via Láctea, mas chegam perto.

Por isso, a quantidade de estrelas varia. Alguns astrônomos sugerem a existência de cerca de 100 bilhões delas, enquanto outros propõem algo mais próximo dos 300 bilhões de estrelas. Vale lembrar que estes números se aplicam somente para a Via Láctea, e não representam as estimativas de outras galáxias.

Já a missão Gaia, da Agência Espacial Europeia, vem estudando a quantidade de estrelas no céu noturno há quase uma década. Ela já mapeou a posição de 1,7 bilhão de estrelas, e os dados obtidos sugerem que existam entre 100 e 400 bilhões delas.

Como saber quantas estrelas há na Via Láctea?

Os astrônomos desenvolveram algumas técnicas para tentar responder esta pergunta. Uma delas envolve a análise da cor e brilho das estrelas da nossa galáxia: as estrelas maiores e mais massivas, como Vega, tendem a ser azuladas, e as menores e mais escuras, avermelhadas.

Nossa galáxia pode ter até 400 bilhões de estrelas, mas poucos milhares são visíveis a olho nu (Imagem: Reprodução/ESO/VVV Survey/D. Minniti/Ignacio Toledo/Martin Kornmesser)
Nossa galáxia pode ter até 400 bilhões de estrelas, mas poucos milhares são visíveis a olho nu (Imagem: Reprodução/ESO/VVV Survey/D. Minniti/Ignacio Toledo/Martin Kornmesser)

Como as estrelas brancas, azuis e vermelhas emitem diferentes quantidades de luz, é possível medir esta luz e chegar a estimativas da quantidade delas existente delas.

Outro jeito é medir a massa da Via Láctea por meio da rotação e do espectro de luz emitido. Como a maior parte da massa é formada pela matéria escura, aquela que não emite luz e que compõe a maior parte da matéria do universo, é preciso determinar ainda o quanto da massa total vem, sozinha, das estrelas.

Normalmente, 90% da massa galáctica obtida a partir da curva de rotação vem da matéria escura. Muito do restante é formado por gás e poeira, e apenas 3% são compostos por estrelas — mas, como estamos lidando com estimativas, este número pode variar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: