Mercado abrirá em 39 mins
  • BOVESPA

    117.560,83
    +363,01 (+0,31%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.326,68
    +480,85 (+1,05%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,75
    +1,30 (+1,47%)
     
  • OURO

    1.718,30
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    19.994,95
    -240,36 (-1,19%)
     
  • CMC Crypto 200

    454,73
    -8,39 (-1,81%)
     
  • S&P500

    3.744,52
    -38,76 (-1,02%)
     
  • DOW JONES

    29.926,94
    -346,93 (-1,15%)
     
  • FTSE

    7.009,68
    +12,41 (+0,18%)
     
  • HANG SENG

    17.740,05
    -272,10 (-1,51%)
     
  • NIKKEI

    27.116,11
    -195,19 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.501,00
    -40,75 (-0,35%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1029
    -0,0106 (-0,21%)
     

Quando Aquaman 2 estreia nos cinemas?

O fato de ter sido um dos grandes sucessos recentes da DC não tornou as coisas mais fáceis para Aquaman nos cinemas. Apesar de ser um dos poucos filmes dos heróis da Warner e superar US$ 1 bilhão (R$ 5 bilhões, na cotação atual) em bilheteria, a continuação vem sendo engolida pelas mudanças internas pelas quais o estúdio vem passando.

Com isso, o esperado Aquaman 2 já passou por vários adiamentos, mesmo já tendo sido inteiramente gravado há algum tempo. De acordo com o diretor James Wan, as filmagens do longa se encerram em janeiro de 2022 e, desde então, ele segue em fase de pós-produção. Assim, em tese, o longa tinha tudo para chegar aos cinemas muito em breve — o que não vai acontecer.

A Warner adiou mais uma vez o longa, desta vez em nove meses. Assim, ao invés de manter o retorno de Jason Momoa no papel do herói submarino para o mês de março, como havia sido prometido anteriormente, Aquaman 2 está previsto para chegar aos cinemas no dia 25 de dezembro de 2023. E a grande questão é: por quê?

Aquaman até já secou de tanto esperar a estreia do filme (Imagem: DIvulgação/Warner Bros)
Aquaman até já secou de tanto esperar a estreia do filme (Imagem: DIvulgação/Warner Bros)

A dança das cadeiras da Warner

Aquaman e o Reino Perdido é apenas mais uma vítima da reestruturação que a Warner vem fazendo ao longo deste último mês. Desde que o estúdio se fundiu à Discovery, no início de 2022, algumas prioridades dentro do novo conglomerado foram alteradas e isso impactou diretamente todo o universo de super-heróis da DC.

De acordo com a nova gestão, as adaptações de quadrinhos passam a ser carros-chefes do estúdio, com a DC sendo nomeado uma de suas principais marcas. Isso significa que eles querem fazer com que cada lançamento seja impactante e lucrativo, o que significa também oferecer o melhor produto para o público — ou seja, exigindo ainda mais refino da produção, o que é uma das razões que motivaram o atraso.

No caso de Aquaman 2, isso é mais do que significativo. O filme já sofreu bastante com a pandemia de covid-19, o que impediu que ele chegasse às telas ainda no embalo do longa de 2018. Com as gravações atrasadas por causa das políticas de lockdown, a ideia original era lançá-lo em 16 de dezembro de 2022, mas novas interrupções forçaram um adiamento para março de 2023.

Reza a lenda que o vilão Arraia Negra vai voltar na sequência, mas o próprio filme caminha para também virar uma lenda (Imagem: Divulgação/Warner Bros)
Reza a lenda que o vilão Arraia Negra vai voltar na sequência, mas o próprio filme caminha para também virar uma lenda (Imagem: Divulgação/Warner Bros)

E quando todo mundo achava que as coisas estavam resolvidas, veio essa dança das cadeiras da Warner Discovery, que jogou o herói para dezembro de 2023, um ano depois da data original. Não foi apresentada uma justificativa oficial, mas parece claro que a razão está conectada a essa nova abordagem em relação à DC.

Como o primeiro Aquaman foi um sucesso absoluto de crítica e público, é natural que haja um cuidado redobrado por parte do estúdio para garantir um efeito ainda melhor. O fracasso de Mulher-Maravilha: 1984 mostrou que só o carisma do herói não é o suficiente, então é natural essa revisão no roteiro e na própria pós-produção.

Além disso, a Warner já deixou claro que quer voltar a mirar no modelo da Marvel, indicando que o universo compartilhado de heróis pode voltar à baila. E, nesse sentido, tanto Aquaman e o Reino Perdido quanto The Flash são peças fundamentais. No caso do longa protagonizado por Momoa, a gente já sabia que Ben Affleck iria retornar como Batman e agora há a suspeita de que isso não deve se limitar apenas a uma participação especial.

Assim, se a ideia é mesmo retomar o Universo Cinematográfico Estendido da DC (DCEU, na sigla em inglês), tudo indica que a demora de Aquaman 2 pode ser justamente para aparar as arestas e melhorar a conexão entre as histórias. Levando em conta o apelo que essa versão do herói tem e do seu histórico nos cinemas, é uma aposta bastante acertada do estúdio.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: