Mercado fechado
  • BOVESPA

    107.249,04
    -1.819,51 (-1,67%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.078,70
    +352,74 (+0,70%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,79
    +0,33 (+0,46%)
     
  • OURO

    1.801,30
    +3,30 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    17.218,52
    +365,10 (+2,17%)
     
  • CMC Crypto 200

    405,01
    +10,32 (+2,62%)
     
  • S&P500

    3.963,51
    +29,59 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    33.781,48
    +183,56 (+0,55%)
     
  • FTSE

    7.472,17
    -17,02 (-0,23%)
     
  • HANG SENG

    19.450,23
    +635,41 (+3,38%)
     
  • NIKKEI

    27.574,43
    -111,97 (-0,40%)
     
  • NASDAQ

    11.637,25
    +127,75 (+1,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5006
    +0,0342 (+0,63%)
     

Quando acaba o conto de fadas: os 5 divórcios mais caros da história

Em maio do ano passado, um dos casais mais ricos do mundo anunciou o divórcio: Bill e Melinda Gates estavam iniciando o processo de separação após 27 anos juntos. Em agosto, os documentos relativos aos trâmites do divórcio foram assinados e com isso oficializado o encerramento da união do casal. Desde então, muito se especulou como ficou a divisão de bens e da fortuna.

De acordo com o documento do acordo de separação acessado pelo jornal New York Times, o contrato foi “justo e quitativo”. Com isso, é possível que a divisão tenha sido em partes relativamente iguais, ou seja, uma soma de aproximadamente US$ 76 bilhões (cerca de R$ 415 bilhões) para cada um. O patrimônio estimado do casal é de US$ 151 bilhões (R$ 824 bilhões), segundo a Bloomberg.

O fim do conto de fadas dos bilionários pode ser além de triste e burocrático, muito custoso. Enquanto não se sabe ao certo quantos bilhões foram movimentados na separação de Bill Gates e Melinda French Gates (nome que utiliza atualmente), listamos a seguir os divórcios mais caros de todos os tempos, confira:

  1. Jeff Bezos e Mackenzie Scott

  2. Bill e Sue Gross

  3. Steve e Elaine Wynn

  4. Harold Hamm e Sue Ann Arnall

  5. Roy E. e Patrícia Disney

Jeff Bezos e Mackenzie Scott

Jeff Bezos e MacKezine Bezos concluíram o divórcio em 2019. Foto: Danny Moloshok//Reuters
Jeff Bezos e MacKezine Bezos concluíram o divórcio em 2019. Foto: Danny Moloshok//Reuters

Jeff Bezos, o segundo homem mais rico do mundo com uma fortuna avaliada em US$ 188 bilhões, (aproximadamente 1 trilhão de reais na cotação atual), conheceu sua ex-esposa Mackenzie Scott em 1993 e ficaram juntos até 2019, quando anunciaram os termos do divórcio: Scott recebeu 4% das ações em circulação da Amazon. A porcentagem representou na época um valor de US$ 35 bilhões (R$ 191,2 bilhões). Bezos ficou com toda a empresa de serviços de voo especial Blue Origin e o jornal Washington Post que comprou em 2013.

Desde a separação, Mackenzie Scott doou US$ 1,7 bilhão (R$ 9,2 bilhões) à instituições de caridade.

Bill e Sue Gross

Bill e Sue Gross. Foto: Reprodução / Internet.
Bill e Sue Gross. Foto: Reprodução / Internet.

A filantropa bilionária Sue Gross pediu o divórcio de seu marido em 2016. O fundador da administradora de ativos Pimco ficou um pouco mais pobre após a separação. Sua ex-esposa acumulou uma fortuna de US$ 1,3 bilhão (R$ 7,1 bilhões) após o acordo de separação que incluía ainda uma casa em Laguna Beach avaliada em US$ 36 milhões (R$ 196,7 milhões) e uma contestada pintura de Picasso de 1932 chamada “Le Repos” que foi vendida por Sue pelo valor de US$ 35 milhões (R$ 191,2 milhões).

Steve e Elaine Wynn

Mandatory Credit: Photo by PETER FOLEY/EPA-EFE/REX/Shutterstock
Mandatory Credit: Photo by PETER FOLEY/EPA-EFE/REX/Shutterstock (9358710a) (FILE)

Os cofundadores do gigante dos cassinos Wynn Resorts não se divorciaram uma, mas duas vezes. Na segunda vez, a coisa ficou séria. A separação ocorreu em 2010 e o acordo na época determinou que Elaine recebesse 11 milhões de ações da Wynn Resorts, então avaliadas em US$ 795 milhões (R$ 4,3 bilhões). Steve vendeu na ocasião cerca de US$ 114 milhões em ações da empresa, sendo boa parte destinada a Elaine como parte do acordo de separação.

Depois de acusações de assédio sexual, Steve Wynn vendeu todas as suas ações da companhia em 2018 o que fez com que Elaine se tornasse a maior acionista individual da empresa, com um patrimônio pessoal estimado atualmente em US$ 2,3 bilhões (R$ 12,5 bilhões).

Harold Hamm e Sue Ann Arnall

Harold Hamm e Sue Ann Arnall. Foto: Reprodução.
Harold Hamm e Sue Ann Arnall. Foto: Reprodução.

Três anos foi o tempo que durou o amargo processo judicial entre o magnata do petróleo Harold Hamm e a advogada Sue Ann Arnall. Em 2015, Hamm tentou colocar um ponto final no casamento de 26 anos assinando um cheque de sua conta no Morgan Stanley no valor de aproximadamente US$ 975 milhões (R$ 5,3 bilhões). Sue não ficou satisfeita, e entrou com recurso judicial para obter uma fatia maior da fortuna, que na época era de US$ 13,7 bilhões. No entanto, o pedido foi indeferido pela Suprema Corte de Oklahoma, encerrando assim a saga. Mais a frente, Sue financiou um comitê de ação política que trabalhou para destituir o juiz que presidiu o divórcio. Vingativa, será?

Roy E. e Patrícia Disney

Nunca é tarde para dizer adeus. Roy E. e Patrícia Disney pediram o divórcio em 2007, quando tinham 77 e 72 anos, respectivamente. Após um casamento de quase 50 anos, Roy, sobrinho de Walt Disney, tinha uma fortuna de US$ 1,3 bilhão (R$ 7,1 bilhões). Na separação, Roy perdeu quase metade do seu patrimônio, mais especificamente, US$ 600 milhões (R$ 3,2 bilhões) foram para Patrícia Disney.

Em 2009 Roy faleceu, seguido pela ex-esposa quatro anos mais tarde.

Com informações da revista Forbes.