Mercado abrirá em 8 h 47 min

Qualquer forma criativa de gerar mais gasto vamos considerar rompimento do teto, diz Campos Neto

·1 minuto de leitura
.
.

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, afirmou nesta quinta-feira que a autarquia buscou explicitar em sua última comunicação que qualquer forma criativa de gerar despesas futuras será considerada um rompimento do teto de gastos e, portanto, motivará a retirada da sua orientação futura ('forward guidance') quanto à não elevação dos juros.

"Entendíamos que precisávamos passar também essa comunicação de que olha, nós estamos olhando o teto, mas obviamente qualquer forma criativa de gerar mais gasto corrente, permanente, onde eu veja trajetória de piora da dívida ficando dentro do teto também nós vamos considerar que é um rompimento do equilíbrio", afirmou.

(Por Marcela Ayres)