Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.943,81
    +179,55 (+0,16%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.644,18
    -209,19 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,86
    -3,23 (-3,51%)
     
  • OURO

    1.794,80
    -20,70 (-1,14%)
     
  • BTC-USD

    24.016,71
    -270,00 (-1,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,50
    -20,26 (-3,43%)
     
  • S&P500

    4.297,14
    +16,99 (+0,40%)
     
  • DOW JONES

    33.912,44
    +151,39 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.871,78
    +324,80 (+1,14%)
     
  • NASDAQ

    13.679,50
    +101,75 (+0,75%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1737
    -0,0298 (-0,57%)
     

Qualquer alta dos juros pelo BCE para acima de zero dependerá de dados, diz Panetta

Sede do BCE em Frankfurt, Alemanha

FRANKFURT (Reuters) - O Banco Central Europeu está a caminho de tirar os juros do território negativo, mas qualquer aumento além disso dependerá dos dados recebidos já que as perspectivas são incertas, disse nesta sexta-feira Fabio Panetta, membro do Conselho do BCE.

O BCE deve aumentar os juros pela primeira vez em mais de uma década neste mês diante de uma inflação recorde, e revelar um novo esquema de compra de títulos destinado a limitar os custos de empréstimo para os membros mais endividados, como a Itália.

Panetta, indicado da Itália para o conselho do BCE, defendeu o plano do banco de aumentar os juros em 0,25 ponto percentual em 21 de julho, mas não repetiu a orientação de que a alta de setembro pode ser maior e disse que, ao invés disso, qualquer movimento deveria ser gradual.

"Estamos pondo fim às políticas que procuravam combater a dinâmica deflacionária, tais como compras de ativos e taxas negativas", disse Panetta. "Mas além disso, novos ajustes em nossa postura de política monetária dependerão da evolução das perspectivas para a inflação e a economia."

A inflação anual da zona do euro atingiu mais um recorde de 8,6% em junho, mostraram dados nesta sexta-feira, bem além meta de 2% do BCE.

(Reportagem de Francesco Canepa)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos