Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.880,82
    +1.174,91 (+0,97%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.219,26
    +389,95 (+0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,51
    +1,69 (+2,65%)
     
  • OURO

    1.844,00
    +20,00 (+1,10%)
     
  • BTC-USD

    48.680,32
    -601,26 (-1,22%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.398,33
    +39,77 (+2,93%)
     
  • S&P500

    4.173,85
    +61,35 (+1,49%)
     
  • DOW JONES

    34.382,13
    +360,68 (+1,06%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.398,00
    +297,75 (+2,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4040
    -0,0085 (-0,13%)
     

Qualcomm pode começar a produzir chip para notebooks no Brasil

Felipe Junqueira
·2 minuto de leitura

A Qualcomm pode começar a produzir o chip Snapdragon 7c no Brasil em breve. O componente foi homologado pela Anatel com unidade fabril em Minas Gerais, indicando uma possível produção local do chip voltado para notebooks com Windows 10.

Anunciado no final de 2019, o Snapdragon 7c é um processador ARM desenvolvido para notebooks mais básicos, para uso em ambientes comerciais ou corporativos, com bases de trabalho remotas onde tudo é operado através da nuvem. O chip possui CPU Kryo 468 — que é uma arquitetura de núcleo ARM levemente modificada pela Qualcomm — com até 2,4 GHz de velocidade, e traz GPU Adreno 618, além de modem LTE embutido com suporte a conexões de até 800 MBps. Segundo a fabricante, o chip é até 20% mais veloz que componentes utilizados em computadores de entrada à época de seu lançamento.

O Snapdragon 7c ainda é compatível com memória RAM LPDDR4 e sistema de armazenamento UFS 3.0 e roda resolução de até 2048 x 1536 pixels em 60 Hz, grava vídeos em 4K a 30 fps e já vem com suporte ao Wi-Fi 6 e ao Bluetooth 5.0.

De acordo com a documentação na Anatel, o componente pode ser fabricado na Fênix Indústria de Eletrônicos Ltda., fábrica localizada em Santa Rita do Sapucaí, no estado de Minas Gerais.

Apesar do anúncio em dezembro de 2019, o Snapdragon 7c passou o ano de 2020 praticamente esquecido no catálogo da Qualcomm, sem grande interesse demonstrado pelas fabricantes de notebooks até agora. A produção nacional tem potencial para atrair empresas que atuam no Brasil para aumentar a oferta de laptops de entrada no país com design fino e leve, e pode ser uma alternativa para a escassez de componentes global que ameaça causar aumento de preços em dispositivos de informática.

Conheça mais sobre o Snapdragon 7c, 8c e XR2 no vídeo:

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: