Mercado abrirá em 2 h 55 min
  • BOVESPA

    123.576,56
    +1.060,82 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.633,91
    +764,43 (+1,50%)
     
  • PETROLEO CRU

    70,36
    -0,20 (-0,28%)
     
  • OURO

    1.816,80
    +2,70 (+0,15%)
     
  • BTC-USD

    37.848,24
    -776,38 (-2,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    924,74
    -18,70 (-1,98%)
     
  • S&P500

    4.423,15
    +35,99 (+0,82%)
     
  • DOW JONES

    35.116,40
    +278,24 (+0,80%)
     
  • FTSE

    7.134,67
    +28,95 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    26.426,55
    +231,73 (+0,88%)
     
  • NIKKEI

    27.584,08
    -57,75 (-0,21%)
     
  • NASDAQ

    15.053,50
    +7,25 (+0,05%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1614
    -0,0041 (-0,07%)
     

Qualcomm, MediaTek e Unisoc fecham acordo para produção de chips em 6 nm da TSMC

·2 minuto de leitura

A escassez de chips e outros componentes em virtude da pandemia tem sido destaque das notícias nos últimos meses. O isolamento social, aliado a outros fatores, incluindo problemas ambientais, a criptomineração e a maior procura por computadores fizeram com que a velocidade e a capacidade da produção de semicondutores ficasse limitada a ponto de afetar inúmeros segmentos da indústria de tecnologia.

Como reflexo, as fabricantes têm adotado inúmeras medidas para tentar suprir a enorme demanda, seja relançando produtos antigos, seja contornando a situação com métodos diferenciados. Exemplo disso chega através de fontes do site DigiTimes, que indicam que a Qualcomm e outras gigantes fecharam novos acordos com a TSMC para uso de processos de fabricação menos populares da fundição taiwanesa.

Qualcomm e outras gigantes fecham acordo por 6 nm

Segundo as informações, Qualcomm, MediaTek e Unisoc fizeram reservas para fabricação de chips no processo de 6 nm da TSMC. Mais robusta que a ainda muito utilizada litografia de 7 nm, mas ligeiramente inferior aos 5 nm adotados em soluções como o A14 Bionic da Apple, a tecnologia é nova e deve equipar processadores intermediários das três empresas.

A Qualcomm deve adotar os processos de 6 nm e 5 nm da TSMC em novos chips previstos para estrear na segunda metade de 2021 (Imagem: Reprodução/Qualcomm)
A Qualcomm deve adotar os processos de 6 nm e 5 nm da TSMC em novos chips previstos para estrear na segunda metade de 2021 (Imagem: Reprodução/Qualcomm)

Especula-se que essas reservas serão dedicadas a novos chipsets que chegarão ao mercado na segunda metade de 2021. Complementando essa possibilidade, de acordo com outros rumores divulgados pelo leaker Digital Chat Station, a Qualcomm também teria feito reservas para o processo de 5 nm.

No entanto, apesar de ser superior aos 5 nm da Samsung presentes no Snapdragon 888, o processo deve ser dedicado a chips intermediários mais robustos da companhia, não devendo ser utilizado em soluções da família Snapdragon 800.

TSMC dará prioridade à Apple e automóveis

Vale lembrar que a TSMC já trabalha na produção em massa de chips de 3 nm, mas a tecnologia não deve chegar a chips para smartphones Android tão cedo. Isso porque, segundo outro relatório do DigiTimes, a fundição dará prioridade a pedidos da Apple e da indústria automotiva.

Principal cliente da TSMC, a Apple pode ter prioridade na fila de reservas da fundição taiwanesa (Imagem: Divulgação/Apple)
Principal cliente da TSMC, a Apple pode ter prioridade na fila de reservas da fundição taiwanesa (Imagem: Divulgação/Apple)

A "preferência" se dá pelo fato de que a gigante de Cupertino é a principal cliente da TSMC, tendo todos os processadores fabricados pela companhia taiwanesa. O caso das montadoras de veículos é mais delicado — o segmento foi um dos mais afetados pela crise, e diversas linhas de produção de automóveis pelo mundo, inclusive no Brasil, estão paradas como consequência da falta de chips.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos