Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.923,93
    +998,33 (+0,90%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.234,37
    -223,18 (-0,43%)
     
  • PETROLEO CRU

    80,34
    -0,88 (-1,08%)
     
  • OURO

    1.797,30
    -3,80 (-0,21%)
     
  • BTC-USD

    17.032,78
    +113,41 (+0,67%)
     
  • CMC Crypto 200

    404,33
    +2,91 (+0,72%)
     
  • S&P500

    4.071,70
    -4,87 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    34.429,88
    +34,87 (+0,10%)
     
  • FTSE

    7.556,23
    -2,26 (-0,03%)
     
  • HANG SENG

    18.675,35
    -61,09 (-0,33%)
     
  • NIKKEI

    27.777,90
    -448,18 (-1,59%)
     
  • NASDAQ

    11.979,00
    -83,75 (-0,69%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4940
    +0,0286 (+0,52%)
     

Qualcomm destaca IA do Snapdragon no PC e apresenta inédito núcleo Oryon

Em uma seção dedidaca ao Snapdragon no PC, a Qualcomm reforçou seu compromisso com computadores durante o Snapdragon Summit 2022, destacando a parceria que possui com a Microsoft, e revelando algumas novidades de peso. Além de confirmar que trabalhará para integrar os recursos do pacote Adobe com o hardware dedicado do Snapdragon 8cx Gen 3 para IA, a gigante revelou o Oryon, inédito núcleo desenvolvido junto à Nuvia que alimentará o aguardado concorrente do Apple Silicon.

Se ainda não conseguiu atingir um nível de desempenho capaz de rivalizar com processadores x86 (AMD, Intel) ou mesmo com o Apple Silicon, também baseado na arquitetura ARM, o Snapdragon 8cx Gen 3, mais recente chipset premium da linha para laptops, é extremamente poderoso em tarefas que utilizem Inteligência Artificial — ao menos é o que afirmou a Qualcomm durante sua apresentação dedicada à computação no Snapdragon Summit.

Segundo a Qualcomm, ter uma NPU dedicada como no caso do Snapdragon 8cx Gen 3 proporciona melhor autonomia e desempenho ao aliviar o estresse na CPU e GPU (Imagem: Qualcomm)
Segundo a Qualcomm, ter uma NPU dedicada como no caso do Snapdragon 8cx Gen 3 proporciona melhor autonomia e desempenho ao aliviar o estresse na CPU e GPU (Imagem: Qualcomm)

Essa vantagem se daria pela presença de uma Unidade de Processamento Neural (NPU), que executaria recursos de IA de maneira dedicada, aliviando o estresse que esse tipo de tecnologia aplica na CPU e na GPU, como é visto nos PCs tradicionais. Essa distribuição de processamento também aumentaria a eficiência e permitiria a aplicação de múltiplas tecnologias alimentadas por Inteligência Artificial, como diferentes filtros de áudio e imagem em videochamadas, implementados simultaneamente.

Discutindo essas vantagens, a Qualcomm citou como o SQ3, chip do recém-anunciado Surface Pro 9 com 5G baseado nos Snapdragon, tem a NPU como um dos diferenciais — a própria Microsoft chegou a destacar as capacidades do componente em uma demonstração em que o ruído da plateia que assistia ao anúncio foi removido em tempo real em gravações de áudio. A parceria das gigantes se estende ainda com o Windows Dev Kit 2023, novo dispositivo destinado a desenvolvedores do Windows equipado com o Snapdragon 8cx Gen 3.

Segundo a companhia, o Dev Kit 2023 promete incentivar a adoção da plataforma Windows On ARM, que ganhou um reforço importante anunciado durante o Summit: a Adobe. A Qualcomm revelou que, além de trabalhar para otimizar o Adobe Sensei, a IA do pacote Adobe, para a NPU do Snapdragon 8cx Gen 3 e SQ3, a parceira lançará versões nativas dos apps Creative Cloud (Photoshop, Illustrator, Premiere Pro) para ARM no Windows. Essa é uma das ausências mais sentidas no ecossistema, pois os concorrentes Apple Silicon já possuem suporte.

Reforçando seu compromisso com o PC, a Qualcomm deu destaque ao trabalho conjunto que tem feito com a Microsoft, e revelou parcerias com a Adobe e o grupo Citi (Imagem: Qualcomm)
Reforçando seu compromisso com o PC, a Qualcomm deu destaque ao trabalho conjunto que tem feito com a Microsoft, e revelou parcerias com a Adobe e o grupo Citi (Imagem: Qualcomm)

Outro reforço de peso no crescimento do Snapdragon no PC foi o grupo Citi, que revelou que mais de 70% dos funcionários globais da instituição financeira farão parte de uma transição em que laptops tradicionais serão substituídos por aparelhos com Snapdragon, incluindo o recente Lenovo ThinkPad X13s. Entre os motivos que levaram a essa aposta, o Citi e a Qualcomm indicam justamente os recursos de IA, bem como a eficiência energética e a consequente autonomia de bateria elevada.

Snapdragon com Oryon será rival do Apple Silicon

A Qualcomm trouxe ainda uma surpresa para a apresentação: o inédito núcleo Oryon. Poucos detalhes foram divulgados sobre a novidade, mas trata-se do aguardado núcleo desenvolvido junto à Nuvia, que promete oferecer desempenho suficiente para concorrer com a família Apple Silicon. Supostamente baseada no Phoenix, projeto original desenvolvido pela startup antes de ser adquirida pela Qualcomm, a solução deve turbinar performance e eficiência a ponto de chegar a competir com núcleos x86 consumindo muito menos energia.

O Oryon, que também dá nome à CPU como um todo, equipará "a próxima geração do Snapdragon para PC", que pode se chamar Snapdragon 8cx Gen 4, caso a gigante mantenha a nomenclatura adotada até o momento. O componente deve ser anunciado no final de 2023 durante a próxima edição do Snapdragon Summit, e chegar aos consumidores em 2024. Seu anúncio acontece pouco depois de rumores indicarem que a tecnologia da Nuvia alimentaria um novo Snapdragon para desktops, com recursos promissores.

O núcleo (e CPU) Oryon, baseado nas tecnologias da Nuvia, equipará a próxima geração do Snapdragon para PCs, e promete ganhos massivos de desempenho e eficiência (Imagem: Qualcomm)
O núcleo (e CPU) Oryon, baseado nas tecnologias da Nuvia, equipará a próxima geração do Snapdragon para PCs, e promete ganhos massivos de desempenho e eficiência (Imagem: Qualcomm)

Além de saltos substanciais de desempenho e eficiência, esse processador, de codinome "Hamoa", empregaria 12 núcleos (8 de alto desempenho e 4 de alta eficiência), configurações de memória e cache similares ao Apple M1 e "performance extremamente promissora". Um dos maiores destaques seria o suporte a GPUs dedicadas, como as placas de vídeo de AMD e Nvidia, o que o tornaria mais atraente para gamers e profissionais. No entanto, vale reforçar que essas informações são rumores.

No momento, os únicos pontos confirmados são o nome Oryon, o uso dos núcleos customizados na próxima geração do Snapdragon 8cx, e as promessas de aumento significativo do poder de processamento. Mais informações devem ser divulgadas nos próximos meses.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: