Mercado fechará em 5 h 40 min
  • BOVESPA

    110.134,12
    -6,52 (-0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.874,91
    -1.144,00 (-2,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,01
    +0,13 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.929,10
    -1,70 (-0,09%)
     
  • BTC-USD

    23.538,99
    -242,42 (-1,02%)
     
  • CMC Crypto 200

    537,68
    -7,63 (-1,40%)
     
  • S&P500

    4.179,76
    +60,55 (+1,47%)
     
  • DOW JONES

    34.053,94
    -39,02 (-0,11%)
     
  • FTSE

    7.852,26
    +32,10 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    21.660,47
    -297,89 (-1,36%)
     
  • NIKKEI

    27.509,46
    +107,41 (+0,39%)
     
  • NASDAQ

    12.744,50
    -102,25 (-0,80%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5428
    +0,0531 (+0,97%)
     

Qual marca lançou mais celulares em 2022?

2022 está chegando ao fim, e diversos smartphones foram revelados pelas mais variadas marcas. Dispositivos de entrada e intermediários, aparelhos premium e dobráveis foram alvo de muitas apresentações. No fim, foram muitas as opções oferecidas ao consumidor.

Rastreamos os lançamentos das principais marcas do mercado global e contamos mais de 300 lançamentos neste ano. Mas qual foi a marca que mais lançou celular em 2022?

Xiaomi trouxe mais que o dobro de novos smartphones que a Samsung

No fim, o ponto positivo é as pessoas serem as maiores beneficiadas, já que têm uma grande variedade para escolher. Porém, aquela que se superou mesmo foi a Xiaomi, apresentando incríveis 64 novos celulares no mercado, já desconsiderando variantes que possuem poucas mudanças – é o caso do Redmi Note 11 Pro Plus 5G chinês e o Redmi Note 11 Pro Plus 5G vendido na Índia, que tem o mesmo nome, mas tem diferenças mínimas.

A maioria desses modelos da gigante chinesa fazem parte da série Redmi, incluindo até mesmo duas gerações de uma mesma família: é o caso dos Redmi K50 e Redmi K60.

Redmi K60 Pro traz alto desempenho e tela com maior resolução como destaques (Imagem: Xiaomi)
Redmi K60 Pro traz alto desempenho e tela com maior resolução como destaques (Imagem: Xiaomi)

Inclusive, os Redmi K60 foram os mais recentes deles, com foco em qualidade de tela, performance e preço competitivo. O Redmi K60 Pro, por exemplo, abandona o painel com resolução Full HD+, e conta com uma tela AMOLED de 6,7 polegadas com resolução 1440p (3.200x1.440 pixels), 10 bit, suporte a taxa de atualização de 120 Hz.

Além disso, traz o novo Snapdragon 8 Gen 2, memória RAM de 8 GB até 16 GB, e versões que vão de 128 GB a 512 GB de armazenamento – desse modo oferta potência de sobra e opções de memória para o consumidor escolher.

Redmi Note 12 Explorer se destaca pelo suporte a carregamento rápido de 210 W (Imagem: Xiaomi)
Redmi Note 12 Explorer se destaca pelo suporte a carregamento rápido de 210 W (Imagem: Xiaomi)

Dentro do seu portfólio, a Xiaomi tem modelos com características bastante interessantes, como suporte a carregamento rápido de 210 W, presente no Redmi Note 12 Explorer.

Samsung traz menos opções, mas é forte no mercado

A gigante sul-coreana ainda é uma das mais fortes no mercado, optando por trazer 25 novos celulares. Ela tem grande expressão entre os aparelhos de entrada e intermediários, mas também tem opções topo de linha que se destacam muito. O Galaxy Z Fold 4 é o celular da Samsung mais caro ofertado atualmente, servindo como um upgrade do Galaxy Z Fold 3, sem mudanças expressivas.

Galaxy Z Fold 4 é um exemplo da frase "não se mexe em time que está ganhando" (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)
Galaxy Z Fold 4 é um exemplo da frase "não se mexe em time que está ganhando" (Imagem: Ivo Meneghel Jr/ Canaltech)

No começo do ano, porém, a Samsung trouxe a série Galaxy S22, liderada pelo Galaxy S22 Ultra. Um dos pontos mais chamativos dele é o suporte à caneta S Pen, que agora pode ser guardada diretamente em seu corpo – essa é uma característica herdada da finada família Galaxy Note, com muitas pessoas dizendo que ele é um Galaxy Note intruso nos Galaxy S.

Alguns chegam a dizer que o <a class="link " href="https://canaltech.com.br/produto/samsung/galaxy-s22-ultra/" rel="nofollow noopener" target="_blank" data-ylk="slk:Galaxy S22 Ultra">Galaxy S22 Ultra</a> é o representante da finada série Note para 2022 (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Alguns chegam a dizer que o Galaxy S22 Ultra é o representante da finada série Note para 2022 (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Seu conjunto de câmeras é muito elogiado, isso porque traz uma câmera traseira principal de 108 MP de alta qualidade, assim como uma de lente ultrawide de 12 MP e duas câmeras de zoom óptico, uma de 3x e outra de 10x, ambas de 10 MP. Sua câmera frontal, por outro lado, traz um sensor de 40 MP, dito como uma das melhores da atualidade.

Mercado teve mais de 230 opções de outras grandes marcas

Na contramão de Xiaomi e Samsung, algumas fabricantes apresentaram poucas opções, como Google e Apple, que lançaram 3 e 5 celulares, com destaque para as séries Pixel 7 e iPhone 14, respectivamente.

Os Pixel 7 e Pixel 7 Pro, como todo ano, tem como ponto forte a qualidade de câmeras, mas servem essencialmente como pequenas melhorias para os Pixel 6 e Pixel 6 Pro.

Na Apple, por outro lado, os iPhone 14 Pro e iPhone 14 Pro Max trouxeram as maiores novidades, com a troca do sensor de 12 MP para um de 48 MP na câmera traseira principal, mantendo a ênfase na qualidade da gravação de vídeo.

Muito forte no mercado latino americano, a Motorola oficializou 29 novos celulares, o que inclui smartphones como o Moto X30 Pro e o Edge 30 Ultra, que são essencialmente o mesmo aparelho, mas com nomes diferentes de acordo com o país em que foi oferecido.

iPhone 14 Pro trocou o notch por um furo de pílula e adotou uma nova câmera traseira de 48 MP (Imagem: Apple)
iPhone 14 Pro trocou o notch por um furo de pílula e adotou uma nova câmera traseira de 48 MP (Imagem: Apple)

Chinesas que lançaram mais celulares que a Samsung

Apesar de termos colocado a Samsung lá no topo da nossa lista, algumas empresas trouxeram mais aparelhos que a sul-coreana. Oppo, Realme, Honor e Infinix apresentaram seus 47, 35, 29 e 27 celulares, respectivamente.

A finlandesa Nokia oficializou ainda 20 smartphones, todos mais voltados para a faixa de entrada e intermediários. OnePlus e TCL mostraram 13 dispositivos, cada, enquanto a Huawei, marca que trazia muitos modelos por ano, revelou “somente” 17 em 2022, muito por conta das sanções do governo dos Estados Unidos.

Por fim, ASUS trouxe 7 aparelhos, todos com especificações poderosas – a maioria parte da série ROG, voltados para o público gamer.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: