Mercado abrirá em 2 h 2 min
  • BOVESPA

    112.273,01
    -43,15 (-0,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.521,43
    -253,48 (-0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    76,80
    -1,10 (-1,41%)
     
  • OURO

    1.920,00
    -19,20 (-0,99%)
     
  • BTC-USD

    22.907,87
    -309,21 (-1,33%)
     
  • CMC Crypto 200

    519,49
    -18,38 (-3,42%)
     
  • S&P500

    4.017,77
    -52,79 (-1,30%)
     
  • DOW JONES

    33.717,09
    -260,99 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.738,11
    -46,76 (-0,60%)
     
  • HANG SENG

    21.842,33
    -227,40 (-1,03%)
     
  • NIKKEI

    27.327,11
    -106,29 (-0,39%)
     
  • NASDAQ

    11.929,75
    -38,25 (-0,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5292
    -0,0178 (-0,32%)
     

Qual a diferença entre camelo e dromedário?

Quando pensamos em deserto, logo imaginamos camelos andando em fila, enquanto carregam pessoas e mercadorias. Só que, muito provavelmente, você visualizou, na verdade, um dromedário. Embora sejam muito parecidos e pertençam à família dos camelídeos, são duas (ou três) espécies diferentes. É preciso se atentar ao número de corcovas e aos locais que habitam.

Camelos e dromedários foram domesticados há mais de 3 mil anos e, até hoje, estes animais desempenham um papel fundamental para as sociedades humanas, de forma semelhante aos cavalos, burros e jumentos. Todos são herbívoros e ruminantes.

Além do transporte, estes animais do deserto podem fornecer lã, leite, carne, couro e até esterco — que pode ser usado como combustível de tão seco que é — para os humanos. A seguir, confira as diferenças entre camelos e dromedários:

O que é um camelo?

Camelos têm duas corcovas e se adaptam melhor a ambientes mais frios (Imagem: Ivankmit/Envato)
Camelos têm duas corcovas e se adaptam melhor a ambientes mais frios (Imagem: Ivankmit/Envato)

Na verdade, os camelos são a minoria entre os animais que erroneamente chamamos de "camelos" e, de modo geral, estão adaptados a temperaturas mais frias. As duas principais espécies desse grupo são:

  • Camelo bactriano doméstico (Camelus bactrianus): a espécie é encontrada em toda a Ásia Central;

  • Camelo bactriano selvagem (Camelus ferus): é encontrada em partes remotas da Mongólia e da China, como o deserto de Gobi. Está criticamente ameaçada de extinção.

As duas espécies de camelos são conhecidas por terem duas corcovas (curvatura no dorso). A diferença entre elas, é que os selvagens têm menos pelos e as corcovas são menores que a dos domesticados.

O que é um dromedário?

Dromedários são comuns no oriente médio e conhecidos por terem apenas uma corcova (Imagem: Ayman-zaid/Envato)
Dromedários são comuns no oriente médio e conhecidos por terem apenas uma corcova (Imagem: Ayman-zaid/Envato)

O dromedário (Camelus dromedarius), também conhecido como camelo-doméstico ou camelo-árabe, é o animal mais popular entre os camelídeos. Cerca de 90% dos "camelos" do mundo são dromedários, explica o Zoológico de San Diego, nos Estados Unidos, em artigo.

A espécie pode ser encontrada em áreas desérticas no norte da África, como o deserto do Saara, e no Oriente Médio — inclusive, é um dos animais mais característicos do Catar, país sede da Copa do Mundo de 2022. Também há uma das últimas populações selvagens da espécie na Austrália.

Conhecidos por terem apenas uma corcova, os dromedários também são associados com o coronavírus MERS-CoV — um parente do coronavírus SARS-CoV-2. Isso porque a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) pode ser transmitida pelo animal contaminado. Neste ponto, é preciso ter cuidado ao interagir com esta espécie.

Qual a diferença entre camelo e dromedário?

Basicamente, dromedários e camelos se distinguem pelas regiões em que habitam no globo, sendo que os primeiros estão majoritariamente na África e no Oriente Médio. Enquanto isso, os camelos dominam a Ásia. Outro fator que os distinguem é número de corcovas — o camelo tem duas, enquanto o dromedário possui uma, apenas.

Além disso, os dromedários têm, na maioria das vezes, patas maiores e estão melhor adaptados a temperaturas mais quentes. Preparado para temperaturas mais frias, o camelo tem pelagem mais espessa e a sua lã tende a ser mais valiosa.

Para que serve a corcova dos camelos e dromedários?

Comum para as duas espécies, a corcova é uma estratégia que estes animais desenvolveram ao longo da evolução para sobreviver aos períodos de alimentação escassa. A estrutura não armazena água, como alguns acreditam erroneamente, mas ela é rica em gordura.

Basicamente, funciona como uma fonte extra de energia para momentos de dificuldade. "O estoque de gordura pode ser convertido em energia, quando eles não têm acesso aos recursos de que precisam para sobreviver", explica o Museu de História Natural, do Reino Unido.

Além disso, camelos e dromedários minimizam ao máximo o desperdício de água, como forma de sobreviver no deserto, onde a água costuma ser um luxo. Por isso, têm urina espessa e as fezes são tão secas que podem ser usadas como iniciadores para fogo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: