Mercado abrirá em 2 h 58 min

Qual a possibilidade de estados brasileiros decretarem lockdown?

Decisão do Supremo Tribunal Federal dá autonomia para municípios tomar decisões (Foto: Getty Creative)

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), pediu ajuda dos prefeitos do estado para que o comércio seja fechado durante 14 dias. A colaboração dos municípios é importante já que, por determinação do Supremo Tribunal Federal, os prefeitos têm autonomia para tomar decisões.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Goiânia, por exemplo, está reabrindo o comércio, mesmo com apenas quatro leitos de Unidade de Terapia Intensiva na cidade.

O pedido de Caiado foi feito depois de Universidade Federal de Goiás divulgar um estudo que prevê que, em julho, o sistema hospitalar estadual vai colapsar. Até setembro, é projetado que o estado tenha 18 mil mortes.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Caiado afirmou que, se tivesse autonomia, deixaria o comércio 14 dias e, depois, fechado por outros 14. Isso aconteceria até que o número de casos fosse estabelecido. No entanto, a possibilidade de um lockdown, mesmo que temporário, depende dos municípios.

Em Minas Gerais, onde os casos seguem aumentando, o governador Romeu Zema (Novo) descartou a possibilidade de um lockdown. Mais uma vez, a decisão deve ser tomada pelos municípios. No dia 24, Zema afirmou que algumas cidades já adotaram medidas de restrição de circulação. “Os prefeitos têm sido orientados a fazer o melhor para deixar a população mais segura”, afirmou na ocasião.

No caso do Distrito Federal, onde esperava-se que houvesse um enrijecimento das medidas de combate ao coronavírus, o governador Ibaneis Rocha (MDB) descantou a possibilidade de locksdown. Apesar da alta ocupação de leitos hospitalares, Ibaneis Rocha tem ampliado o relaxamento do isolamento social.

Leia também

No Rio de Janeiro o mesmo tem acontecido e o lockdown fica cada vez mais distante. No estado já está prevista até a volta da torcida em estádios de futebol no mês de julho, com medidas de distanciamento social entre os torcedores.

Em São Paulo a situação é diferente na capital e no interior do estado. Enquanto o prefeito Bruno Covas tem promovido a abertura do comércio na cidade de São Paulo, os casos têm aumentado no interior paulista. Até o momento, não há possibilidade do lockdown no estado, mas a quarentena foi prorrogada pelo governador João Doria (PSDB) até o dia 14 de julho.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.