Mercado abrirá em 5 h 13 min
  • BOVESPA

    113.430,54
    +1.157,53 (+1,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.564,27
    +42,84 (+0,08%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,14
    +0,27 (+0,34%)
     
  • OURO

    1.943,10
    -2,20 (-0,11%)
     
  • BTC-USD

    23.110,20
    +254,25 (+1,11%)
     
  • CMC Crypto 200

    524,33
    +5,54 (+1,07%)
     
  • S&P500

    4.076,60
    +58,83 (+1,46%)
     
  • DOW JONES

    34.086,04
    +368,95 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.771,70
    -13,17 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    22.039,66
    +197,33 (+0,90%)
     
  • NIKKEI

    27.346,88
    +19,77 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.114,75
    -37,25 (-0,31%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5218
    +0,0062 (+0,11%)
     

Destaque da NASA: visite a constelação de Perseu na foto astronômica do dia

Nesta quinta-feira (12), a imagem destacada no site Astronomy Picture of the Day traz um pouco do gás e poeira presente na constelação Perseus, o herói Perseu. Em uma única foto, você pode conferir o aglomerado estelar IC 348, a Nebulosa do Fantasma Voador, entre outros objetos.

A nebulosa aparece acompanhada de Barnard 3 e 4, duas nuvens de poeira interestelar. Já no lado direito, está NGC 1333, uma região de formação estelar que se estende por cerca de 15 anos-luz. Na luz visível, ela aparece como uma nebulosa de reflexão de tons azulados.

Veja abaixo:

Diferentes objetos na constelação Perseus foram fotografados de uma só vez (Imagem: Reprodução/Jack Groves)
Diferentes objetos na constelação Perseus foram fotografados de uma só vez (Imagem: Reprodução/Jack Groves)

O berçário estelar NGC 1333 aparece “ligado” à Nuvem Molecular Perseus por estruturas escuras, feitas de poeira. Há outras nebulosas na região, que aparecem dispersas, mas destacadas pelo brilho avermelhado do hidrogênio gasoso.

Ali, as estrelas nascem a partir do colapso sobre si próprias em função da gravidade. A poeira cósmica consegue ocultar a luz estrelas recém-formadas e objetos estelares jovens, deixando-as “escondidas” dos telescópios que as observam na luz visível.

A constelação Perseus

A foto em questão detalhes interessantes na constelação Perseus, uma das 88 constelações modernas definidas pela União Astronômica Internacional. Ela foi listada pelo antigo astrônomo e matemático Ptolomeu, e está próxima de outras com nomes de antigas lendas gregas, como Andrômeda e Cassiopeia.

Há um grande aglomerado de galáxias de grande interesse científico na região da constelação. Localizadas a cerca de 240 anos-luz da Terra, as milhares de galáxias do aglomerado Perseus ficam agrupadas, junto de gases a temperaturas que chegam facilmente a dezenas de milhões de graus.

Aliás, a constelação empresta seu nome para a chuva dos meteoros Perseidas: entre julho e agosto, os detritos do cometa Swift-Tuttle atravessam a atmosfera da Terra e são queimados, formando meteoros brilhantes que parecem vir da direção da constelação Perseus. Na mitologia grega, os Perseidas eram descendentes de Perseu.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: