Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.909,61
    +2.127,46 (+1,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.174,06
    -907,27 (-1,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    78,89
    +0,69 (+0,88%)
     
  • OURO

    1.765,20
    +1,50 (+0,09%)
     
  • BTC-USD

    16.851,90
    +637,88 (+3,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    400,67
    +11,95 (+3,07%)
     
  • S&P500

    3.957,63
    -6,31 (-0,16%)
     
  • DOW JONES

    33.852,53
    +3,07 (+0,01%)
     
  • FTSE

    7.512,00
    +37,98 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    18.141,56
    -63,12 (-0,35%)
     
  • NIKKEI

    27.829,97
    -197,87 (-0,71%)
     
  • NASDAQ

    11.529,50
    +4,75 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4671
    +0,0105 (+0,19%)
     

Qual é o melhor assistente digital para sua casa inteligente?

Google Assistente e Amazon Alexa são dois assistentes digitais quase indispensáveis na hora de começar a montar sua casa inteligente. Eles são bastante úteis e ajudam bastante, seja na hora de controlar os itens por comandos de voz ou simplesmente para configurar rotinas e automações nos apps.

Qualquer um atende o usuário muito bem, já que praticamente qualquer dispositivo de casa conectada tem suporte a ambos. Então como escolher qual irá te atender melhor no dia-a-dia? Neste texto, ajudo você a entender qual assistente digital é melhor para controlar sua casa.

É importante destacar que esta não é uma análise de aparelhos em si, mas sim da inteligência virtual por trás dos dispositivos Amazon — como os populares Echo Dot — ou dos aparelhos Google Nest. Além disso, não considero o desempenho geral das assistentes digitais, mas apenas como cada uma se comporta na hora de controlar dispositivos inteligentes.

Quais são as vantagens de usar o Google Assistente para controlar sua casa inteligente?

O principal ponto positivo do Google Assistente é sua integração com o Android. Quem já tem um celular com o sistema operacional do Google provavelmente já usa o controle de dispositivos nativo do software — aquele localizado no centro de controle, ao abaixar a barra de notificações.

Dessa forma, é possível manter tudo dentro do mesmo ecossistema: tanto o controle direto pelo celular — sem precisar abrir aplicativo da fabricante — quanto pelos comandos ao assistente digital.

Google Nest Mini é um dispositivo mais acessível com Google Assistente integrado (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Google Nest Mini é um dispositivo mais acessível com Google Assistente integrado (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Outro ponto positivo é que o Google Assistente é mais “inteligente” para controlar mais de um dispositivo de uma só vez. Isso porque, se você quiser apagar ou acender duas lâmpadas ao mesmo tempo, mesmo que não estejam em um mesmo cômodo ou grupo, é possível fazer isso normalmente, enquanto não há essa possibilidade na Alexa.

Além disso, o Google Assistente também reconhece melhor os dispositivos com um mesmo nome. Por exemplo, se você tem duas lâmpadas no quarto, uma chamada Quarto 1 e Quarto 2, basta pedir para apagar a luz do quarto para ambas serem desligadas.

Este é outro ponto que a Alexa tem dificuldade, já que ela irá perguntar se você se refere ao Quarto 1 ou Quarto 2 e, algumas vezes, pode até confundir a resposta e controlar a luz errada.

Google Nest Hub é uma opção de assistente com tela (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Google Nest Hub é uma opção de assistente com tela (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Por fim, outro ponto positivo no assistente do Google é que, quando você pede para apagar todas as luzes — ou desligar todos os dispositivos — de uma só vez e um único aparelho apresenta erro, ele informa que há um problema com este item para que você possa checar o que está impedindo o funcionamento.

Quais as vantagens de usar a Alexa para controlar sua casa inteligente?

As vantagens de usar a Alexa para controlar os dispositivos de casa inteligente são um pouco mais sutis, mas tornam a experiência de uso um pouco mais simples e intuitiva.

Para começar, o aplicativo da assistente da Amazon é bem mais organizado do que o Google Home. Nele, é mais fácil criar rotinas ou automações que usem vários dispositivos conectados que você tenha na sua casa. É bem mais fácil encontrar as opções e configurações nele do que no rival do Google.

Echo Dot é o modelo mais simples da Amazon e tem Alexa integrada (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Echo Dot é o modelo mais simples da Amazon e tem Alexa integrada (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Além disso, ainda dentro do aplicativo e de forma mais simples, é possível visualizar o histórico de interações com a Alexa. Isso ajuda bastante nos casos em que a assistente não consegue realizar um comando dado, e você não sabe se ela simplesmente entendeu errado ou se não é capaz de fazer o que foi pedido.

Fora as facilidades do aplicativo, a Alexa geralmente atende aos pedidos de uma forma bem mais ágil do que o Google Assistente. Enquanto o Google tem um delay de alguns segundos após o comando, a assistente da Amazon consegue realizar o que foi pedido de uma forma mais imediata.

Google é mais versátil, Alexa é mais simples e direta

O Google Assistente oferece muito mais funcionalidades para controlar sua casa inteligente: ele é bem mais versátil do que a Alexa e permite controlar dois itens de uma só vez, algo que faz bastante falta na assistente da Amazon, que força você a sempre acioná-la a cada dispositivo que quiser ligar ou desligar.

Além disso, por estar mais integrado ao Android, o Google Assistente pode ser a melhor escolha se você quiser unificar tudo em um único app, em vez de usar um assistente no celular e outro para comandos de voz.

Echo Show 15 é uma Alexa com tela que parece um quadro (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)
Echo Show 15 é uma Alexa com tela que parece um quadro (Imagem: Ivo Meneghel Jr/Canaltech)

Em contrapartida, a Alexa oferece um aplicativo muito mais otimizado, simples e intuitivo, o que facilita bastante na hora de criar ações ou rotinas para controlar seus dispositivos de forma automática. Isso pode fazer a diferença se você tem vários aparelhos que conversam mais entre si e quer criar automações para eles.

Outro aspecto que a Alexa leva mais vantagem é na agilidade. O Google Assistente demora alguns segundos para entender e processar um comando, já a assistente da Amazon é mais rápida e faz o que é solicitado de forma mais “imediata”.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: