Mercado fechado

Qual é a distância da Terra à Lua?

Você já deve ter notado que, às vezes, desenhos e ilustrações colocam a Lua bem pertinho da Terra. Será que ambas ficam tão próximas assim? Bem, como nosso satélite natural orbita o planeta em uma trajetória elíptica, sua distância em relação ao nosso planeta varia, mas em média, a distância da Terra à Lua é de aproximadamente 384.400 km — o suficiente para posicionar 30 Terras no caminho.

Antes de continuarmos, é importante entender que nenhuma órbita é perfeitamente circular — claro, há algumas que chegam bem perto disso, mas mesmo assim todas são elípticas (ovais) de alguma forma. Para medir o quão próxima uma órbita é de um círculo perfeito, os astrônomos calculam a excentricidade dela, expressa por números entre 0 e 1.

Comparação entre a Terra e a Lua (Imagem: Reprodução/NASA)
Comparação entre a Terra e a Lua (Imagem: Reprodução/NASA)

Quanto mais a excentricidade estiver próxima de 0, mais perto de um círculo perfeito está a órbita. No caso da Lua, a órbita dela tem excentricidade 0,05. Além disso, vale lembrar que a Terra não está exatamente no centro dessa órbita, ou seja, nosso planeta está mais perto de um lado dela do que de outro.

Qual é a distância da Terra à Lua?

Agora que você já sabe a distância média da Terra à Lua, é hora de conhecer as distâncias mínimas e máximas dela em relação ao nosso planeta. Quando nosso satélite natural chega ao perigeu, o ponto mais próximo da Terra em sua órbita, ele fica a cerca de 363.300 quilômetros de nós. Se o perigeu coincidir com a fase cheia, dizemos que ocorreu uma “superlua”.

Este não é um termo científico, mas sim um apelido popular dado à Lua quando está cheia em até 90% da distância do perigeu. Como a gravidade lunar exerce força nos oceanos terrestres e produz as marés, a maior proximidade da Lua com a Terra no perigeu pode trazer marés mais altas que o comum.

Representação das distâncias da Lua no apogeu e perigeu, com a excentricidade da órbita lunar exagerada para melhor visualização (Imagem: Reprodução/NASA/Luc Viator/Affelia Wibisono)
Representação das distâncias da Lua no apogeu e perigeu, com a excentricidade da órbita lunar exagerada para melhor visualização (Imagem: Reprodução/NASA/Luc Viator/Affelia Wibisono)

Já no apogeu, o nome dado ao ponto mais distante da Terra, a Lua fica a quase 405.500 km da Terra e pode parecer menor do que realmente é; neste caso, ela recebe o apelido “microlua”. Vale lembrar, contudo, que essas diferenças no tamanho aparente da Lua são bem discretas, e mal podem ser percebidas a olho nu; o melhor jeito de notá-las é com a comparação de fotos da Lua no apogeu e perigeu.

Como a distância da Terra à Lua foi descoberta?

No passado, os gregos antigos usavam os eclipses lunares para determinar a distância entre a Terra e a Lua. Durante o fenômeno, nosso planeta passa entre o Sol e a Lua; portanto, eles precisavam somente monitorar o tempo que levava para a sombra terrestre cobrir a superfície lunar.

Esquema de eclipse lunar total (Imagem: Reprodução/NASA)
Esquema de eclipse lunar total (Imagem: Reprodução/NASA)

Outra opção era usar o método da paralaxe lunar — os gregos até estavam familiares com este, mas faltavam meios de se comunicar a longas distâncias. É que, neste caso, dois observadores devem estar a 3.200 km um do outro e precisam tirar fotos da Lua no mesmo momento; como o ângulo da Lua e as estrelas no fundo vão variar, as imagens serão levemente diferentes.

A grande sacada aqui é perceber que as fotos permitem a formação de um triângulo. A base dele é a distância entre os observadores e, com alguns cálculos de geometria, é possível descobrir o ângulo do lado de cima (aquele em que a Lua estaria). Eis, então, a distância à Lua!

Hoje, há novos meios para estudar nosso satélite natural. Um deles remete à era Apollo: os astronautas da Apollo 11, 14 e 15 deixaram retrorrefletores na superfície lunar como parte do experimento retrorrefletor de alcance a laser (ou “laser ranging retroreflector”, no nome em inglês). Eles são espelhos especiais, que refletem raios de luz na direção em que foram emitidos.

Refletor deixado na Lua pelos astronautas do programa Apollo (Imagem: Reprodução/NASA)
Refletor deixado na Lua pelos astronautas do programa Apollo (Imagem: Reprodução/NASA)

Para usá-los, basta usar disparar raios de luz neles e calcular o tempo que leva para a luz voltar. Como não precisam de energia, eles seguem funcionais mesmo tantas décadas após terem sido deixados na Lua, mesmo com poeira cobrindo sua superfície. Talvez uma das descobertas mais famosas proporcionadas pelos refletores seja a de que a Lua está se afastando da Terra a cerca de 3,8 centímetros por ano.

Qual é a distância média entre a Terra e os planetas do Sistema Solar?

A Lua é o objeto mais próximo de nós no Sistema Solar. Já os planetas estão um pouquinho mais distantes, sendo Vênus nosso vizinho mais próximo. Muito mais próximo que Marte, aliás, que é muito mais explorado. Abaixo, você confere as distâncias médias entre a Terra e os demais planetas do Sistema Solar:

  • Mercúrio: 155,4 milhões de quilômetros;

  • Vênus: 170,5 milhões de quilôemtros;

  • Marte: 254,2 milhões de quilômetros;

  • Júpiter: 786,9 milhões de quilômetros;

  • Saturno: 1,43 bilhões de quilômetros;

  • Urano: 2,88 bilhões de quilômetros;

  • Netuno: 4,5 bilhões de quilômetros.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos