Mercado fechado

Qual é a diferença entre vegetarianismo e veganismo?

Quando o assunto é alimentação, existem dois tipos principais de dietas que limitam ou excluem qualquer tipo de produto de origem animal: o vegetarianismo e o veganismo. De forma resumida, a principal diferença entre eles é que pessoas vegetarianas podem incluir na sua dieta alguns alimentos de origem animal, como ovos, leite e derivados. Enquanto isso, os veganos rejeitam qualquer item que envolva a exploração animal e expandem esta prática para outras esferas da vida, como vestuário.

Inclusive, alguns adeptos do vegetarianismo e do veganismo consideram esta decisão de não consumir alimentos de origem animal como uma filosofia de vida, que é guiada pela preocupação com o bem-estar animal. Outras pessoas escolhem este caminho por questões religiosas, ambientais ou de saúde.

Vegetarianos e veganos buscam alternativas para subtituir produtos de origem animal da dieta (Imagem: Pressmaster/Envato Elements)
Vegetarianos e veganos buscam alternativas para subtituir produtos de origem animal da dieta (Imagem: Pressmaster/Envato Elements)

O que é vegetarianismo?

O vegetarianismo é baseado em uma dieta sem carne, independente de sua origem — bovina, de frango, de peixe ou de qualquer outro animal. De forma geral, ovo, leite e outros derivados podem ser consumidos (ou não). Por conta dessas variedades, existem diferentes tipos de dietas vegetarianas:

  • Ovolactovegetarianos: pessoas que consomem ovo, leite e derivados:

  • Ovovegetarianos: indivíduos que consomem apenas ovos, mas rejeitam o leite e seus derivados na dieta;

  • Lactovegetarianos: pessoas que ingerem leite e derivados, mas não ovos;

  • Vegetarianismo estrito: não inclui nenhum tipo de carne, laticínios e ovos na alimentação;

  • Pescetarianismo: os vegetarianos que consomem peixes e frutos-do-mar, como camarão.

O que é veganismo?

Agora, o veganismo expande as práticas de consumo de fontes de origem animal na dieta para outros setores da vida. Isso significa que a pessoa vegana rejeita itens, por mais diversificados que sejam, que envolvem animais em sua produção.

“Veganismo é um movimento em que seus adeptos evitam, na medida do possível e do praticável, excluir todas as formas de exploração e crueldade contra os animais — seja na alimentação, vestuário [como seda e lã] ou outras esferas do consumo", explica a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), em artigo.

Além de adotarem o vegetarianismo estrito, os veganos não consomem absolutamente nada que tenha origem animal, incluindo o mel e alguns corantes feitos com insetos, como o corante natural carmim de cochonilha. Este é conhecido por dar uma coloração vermelha aos produtos alimentícios.

Diferente do vegetarianismo, o veganismo busca rejeitar até produtos que foram testados em animais (Imagem: Pressmaster/Envato)
Diferente do vegetarianismo, o veganismo busca rejeitar até produtos que foram testados em animais (Imagem: Pressmaster/Envato)

Como regra, os veganos rejeitam produtos que foram testados em animais. Aqui, a preferência é por produtos que tenham o selo Cruelty Free (livre de crueldade, em tradução) e que, nos últimos anos, tornaram-se populares na indústria da beleza. Quando possível, optam também por medicamentos e vacinas que não foram testadas em animais — o que ainda está longe de ser a regra no mundo científico.

Qual é a diferença entre vegetarianismo e veganismo?

Enquanto o foco do vegetarianismo é a alimentação, o veganismo é mais amplo e vai além das escolhas alimentares de cada indivíduo. Por isso, os dois movimentos podem ser considerados como complementares. De forma geral, essas pessoas consomem uma maior quantidade de frutas, vegetais, grãos, leguminosas e sementes para manter a concentração adequada de minerais e vitaminas no organismo.

Quando a alimentação não é planejada, a pessoa pode sofrer com deficiências nutricionais e podem ser comuns casos de anemia. Por outro lado, alguns estudos apontam que evitar o consumo de carne vermelha ou de carnes processadas reduz o risco de alguns tipos de câncer. É o que demonstrou recententemente uma equipe de pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Quantos vegetarianos e veganos existem no Brasil?

Levantamento aponta que 14% dos brasileiros se declaram vegetarianos (Imagem: Vell/Envato)
Levantamento aponta que 14% dos brasileiros se declaram vegetarianos (Imagem: Vell/Envato)

No Brasil, uma pesquisa do IBOPE Inteligência — que foi realizada em 2018 — descobriu que 14% da população se declara vegetariana. Em grandes centros urbanos, como São Paulo, Curitiba, Recife e Rio de Janeiro, o percentual sobe para 16%.

Em relação ao último estudo do tipo (2012), foi possível observar um crescimento de 75% no número de vegetarianos. Naquela época, apenas 8% dos brasileiros que moravam em capitais declaravam ter uma dieta vegetariana. Até o momento, não existem dados precisos sobre o números de brasileiros que são veganos, segundo a SVB.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: