Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.941,68
    -160,31 (-0,15%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.599,38
    -908,97 (-1,73%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,83
    -0,72 (-0,84%)
     
  • OURO

    1.836,10
    -6,50 (-0,35%)
     
  • BTC-USD

    35.380,04
    -2.233,62 (-5,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    870,86
    +628,18 (+258,85%)
     
  • S&P500

    4.397,94
    -84,79 (-1,89%)
     
  • DOW JONES

    34.265,37
    -450,02 (-1,30%)
     
  • FTSE

    7.494,13
    -90,88 (-1,20%)
     
  • HANG SENG

    24.965,55
    +13,20 (+0,05%)
     
  • NIKKEI

    27.522,26
    -250,67 (-0,90%)
     
  • NASDAQ

    14.411,00
    -430,00 (-2,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1900
    +0,0599 (+0,98%)
     

Quais são os principais perigos do metaverso e como se proteger?

·3 min de leitura

O metaverso foi um dos assuntos de 2021, principalmente após a mudança de nome do Facebook, a empresa, para Meta, mostrando o quanto ela vê essa tecnologia como algo lucrativo e importante para o futuro.

Na concepção atual de metaverso, eles são ambientes em que pessoas podem se conectar por meio de avatares e fazer tudo como se estivessem no mundo real: buscar informações, se comunicar, fazer compras e trabalhar.

A tecnologia já está sendo discutida há alguns anos, com ambientes como Fortnite e Minecraft, que reúnem jogadores em mesmas instâncias do jogo para interagirem e compartilharem experiências sendo considerados exemplos de metaversos, assim como interações a partir de Realidade Aumentada (AR) e Realidade Virtual (RV).

Por isso, pensando já em possíveis perigos que pessoas podem enfrentar nesses diversos ambientes, a Kaspersky compartilhou algumas orientações de segurança digital no metaverso. Confira a seguir:

Roubo de identidade

Com o login de grande parte dos metaversos sendo idealizado como uma extensão das credenciais usadas para entrar em redes sociais ou games, um roubo de conta pode ocasionar em criminosos usando a identidade virtual das vítimas para diversas fraudes, como já ocorrem, em um escopo diferente no WhatsApp.

Além disso, roubo de dinheiro e itens raros de jogos, informações pessoais e dados de cartões de créditos também podem ocorrer. Para prevenção destes golpes, a melhor forma é usar autentificação de dois fatores, senhas fortes e evitar compartilhar informações com terceiros desconhecidos.

Golpes de engenharia social

<em>Stalkers também serão perigos no metaverso. (Imagem: Divulgação/Annabel P/Pixabay)</em>
Stalkers também serão perigos no metaverso. (Imagem: Divulgação/Annabel P/Pixabay)

Se até aplicativos de namoro contam com goles de engenharia social, por qual razão não esperar o mesmo do metaverso? Pessoas se passando por outras, realizando o famoso catfish (tipo de atividade enganosa em que uma pessoa cria uma identidade falsa nas redes sociais), perseguições de stalkers e até mesmo doxing podem ocorrer neste ambiente.

Nestes casos, além de sempre correr atrás de identificar com quem você está falando no metaverso, é importante também sempre estar atento a eventuais perseguições e sempre denunciá-las.

Privacidade

Metaversos são como redes sociais, apenas em uma realidade virtual, o que torna extremamente importante que os internautas saibam como proteger seus dados pessoais de acesso de terceiros.

Atualmente, não se sabe ainda como o compartilhamento destas questões funcionarão no metaverso, mas é bom ter em mente cuidados como não postar informações de forma pública, tentar ao máximo deixar seus dados privados para contatos e assim por diante, para conseguir ter uma experiência privada e segura com a tecnologia.

Problemas ligados ao blockchain

Muitas informações e posses no metaverso serão registradas em blockchains descentralizadas, para permitir a privacidade das transações e dos usuários. Ao mesmo tempo, isso tornará todos esses bens voláteis, e caso forem roubados, a dificuldade de conseguir recuperá-los também é uma questão a se ter em mente.

Em geral, as mesmas recomendações para proteger carteiras de criptomoedas funcionarão, pelo menos no cenário atual de metaversos. Não compartilhar informações com terceiros, sempre acessar em computadores seguros e confiáveis e assim por diante. Agora, no futuro, não sabemos ainda nem como a blockchain irá evoluir e nem como criminosos se adaptarão ao ambiente meta.

Perigos para as crianças

<em>Crianças podem correr perigos no metaverso. (Imagem: Reprodução/Unsplash)</em>
Crianças podem correr perigos no metaverso. (Imagem: Reprodução/Unsplash)

Conforme tecnologias começam a fazer parte do nosso dia a dia, é mais comum que crianças as utilizem também. E em metaversos, em especial os acessados via VR e AR e com interação entre os usuários, isso pode ser extremamente preocupante, podendo gerar possíveis experiências de encontro com abusadores infantis quase que "fisicamente".

É importante então sempre tomar medidas de controle parental, quando disponíveis, além de evitar deixar as crianças entrarem no metaverso sem supervisões. Afinal, embora dados e informações pessoais sejam importantes, o crescimento saudável e sem trauma dos jovens também é algo que deve ter muita atenção.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos