Mercado fechado

Quais são os maiores vilões da Mulher-Maravilha nos quadrinhos?

Claudio Yuge
·7 minuto de leitura

Depois de muitos adiamentos, incessantes prévias, estreia híbrida que pode mudar os lançamentos de 2021 e elogios da crítica, Mulher-Maravilha 1984, a sequência da trajetória da Diana Prince de Gal Gadot no Universo Estendido DC (DCEU na sigla em inglês) está entre nós. Os trailers já mostraram que a Mulher-Leopardo (ou Cheetah no original) e Maxwell Lord são os dois antagonistas do filme, e ambos com certeza estão entre seus maiores inimigos nos quadrinhos. Mas você sabe quem são os outros integrantes mais recorrentes em sua galeria de vilões?

Pois bem, abaixo está a lista de quem dá mais trabalho para a amazona. E, claro, torcemos aqui para que algum dia mais deles apareçam nas telonas. Vamos a eles.

10. Conflito/Éris

<em>Imagem: Reprodução/DC Comics</em>
Imagem: Reprodução/DC Comics

Embora tenha aparecido faz tempo na vida de Diana Prince, mais precisamente em Wonder Woman #183, de 1969, Éris se tornou mais popular mesmo recentemente, na excelente fase de Brian Azzarello e Cliff Chiang, nos Novos 52. A dupla reformulou as raízes gregas da Mulher-Maravilha e, assim como tudo na mitologia, Éris às vezes é vilã e outras é aliada.

Em sua maior “vilania”, Éris invadiu Themyscira e manipulou as amazonas, jogando umas contra as outras, levando algumas à morte. Diana conseguiu resolver a situação, mas Conflito deixou sua marca e se mostrou uma oponente dissimulada e formidável.

9. Cisne de Prata

<em>Imagem: Reprodução/DC Comics</em>
Imagem: Reprodução/DC Comics

Está aí uma das várias personagens desta lista que foram reformuladas ao longo dos anos. Quem originalmente carregou o manto de Cisne de Prata foi Helen Alexandros, em Wonder Woman #288, de 1982. Seu nome vem da Helena de Troia, e seus poderes de voo e energia vieram de Marte, o deus romano da Guerra.

Ao longo do tempo, Valerie Beaudry e Vanessa Kapatelis também tiveram poderes parecidos, mas com a ajuda de exoesqueletos. Vanessa ganhou mais atenção durante o evento de reformulação Renascimento, como uma vítima de um acidente em uma batalha da Mulher-Maravilha.

Com o tempo, a admiração de Vanessa pela amazona se tornou um sentimento amargo, já que ela acredita que Diana a abandonou durante a recuperação. Assim, depois de conseguir tecnologia para aprimorar seu corpo, Vanessa se tornou uma versão da Cisne de Prata ainda mais cruel e aterrorizante.

8. Giganta

<em>Imagem: Reprodução/DC Comics</em>
Imagem: Reprodução/DC Comics

Esta talvez seja uma das vilãs mais conhecidas da Mulher-Maravilha, principalmente para os fãs veteranos, já que Giganta teve sua estreia em Wonder Woman #8, de 1942, e aparecia com frequência na saudosa animação oitentista Superamigos.

Ao longo do tempo, sua origem foi revisada, mas, basicamente, a Dra. Doris Zuel possui uma doença sanguínea rara e fatal e, em uma medida desesperada, ela tenta trocar de corpo com a Mulher-Maravilha. Mas, claro, as coisas dão errado e, como consequência, ela ganha a capacidade de aumentar de tamanho.

7. Apolo

<em>Imagem: Reprodução/DC Comics</em>
Imagem: Reprodução/DC Comics

Aqui está outra divindade grega que ganhou uma nova roupagem, literalmente, na DC Comics. Um dos filhos favoritos de Zeus, ele também é muito ambicioso e inteligente. Embora tenha aparecido originalmente no segundo volume de Wonder Woman #1, em fevereiro de 1987, ele também ganhou uma excelente nova caracterização na fase de Azzarello/Chiang, nos Novos 52.

Apolo já moveu deuses e guerreiros em sua luta para assumir o trono do Olimpo, mas a Mulher-Maravilha conseguiu derrotá-lo ao ameaçar a vida de sua irmã, Ártemis, o que forçou a rendição do vilão.

6. Dr. Psycho

<em>Imagem: Reprodução/DC Comics</em>
Imagem: Reprodução/DC Comics

Outro inimigo revisado ao longo de sua trajetória, Edgar Cizko inicialmente tinha um comportamento infantil, e, na sua introdução, em Wonder Woman #5, de 1943, ele personificava a misoginia, na visão do criador da Mulher-Maravilha, William Moulton Marston. Posteriormente, ele ganhou habilidades de controle mental e muitas vezes foi associado à Sociedade Secreta do Supervilões e à Liga da Injustiça.

Em sua versão mais recente, após os reboots dos Novos 52 e Renascimento, Dr. Psycho se disfarçou de cientista no projeto A.R.G.U.S. para tirar a Cisne de Prata Vanessa Kapatelis de seu estado vegetativo para usá-la, claro, contra Diana Prince.

5. Primogênito

<em>Imagem: Reprodução/DC Comics</em>
Imagem: Reprodução/DC Comics

Mais uma obra de Azzarello/Chiang — e sério, se não leram, façam isso, é um dos melhores arcos de toda a fase Novos 52 —, o primeiro filho de Zeus não foi batizado, mas carrega em si todo o poder destruidor da família.

Em uma batalha feroz, o Primogênito quase venceu Diana, que conseguiu jogá-lo do topo do Olimpo para uma queda infinita.

4. Ares

<em>Imagem: Reprodução/DC Comics</em>
Imagem: Reprodução/DC Comics

Embora tenha aparecido pela primeira vez em Wonder Woman #1, de 1942, este talvez seja o mais conhecido inimigo da Mulher-Maravilha para os fãs mais novos. Isso porque ele aparece com muita frequência nas histórias da amazona; às vezes com aliado e, frequentemente, como oponente.

Sua trajetória foi revisada nos Novos 52, ele apareceu como uma figura humana desgastada. O vilão sempre teve uma relação de amor/ódio e pai/filha com Diana e, em Renascimento, sua origem foi reformulada novamente e, basicamente, tudo o que acontece com Ares nessas duas fases é exatamente o que inspirou o primeiro filme da Mulher-Maravilha, de 2017.

3. Maxwell Lord

<em>Imagem: Reprodução/DC Comics</em>
Imagem: Reprodução/DC Comics

Este personagem resume bastante as mudanças editoriais da DC Comics desde os anos 1980, quando a editora se tornou um ambiente mais cru, realista e sombrio para os heróis. Em uma época de reformulação de seus principais ícones, a companhia elegeu Maxwell Lord como um “alívio cômico” em meio a mudanças.

Foi ele quem liderou a hilária Liga da Justiça de Keith Giffen e J.M. DeMatteis, no início dos anos 1990. Sem poder contar com Superman e Mulher-Maravilha, que vinham sendo reformulados; e com o Flash Barry Allen e o Lanterna Verde Hal Jordan, que estavam lidando com suas mortes, a equipe criativa colocou Lord como um burocrata que financia o supergrupo.

Depois que essa fase passou, já nos anos 2000, Lord foi deixado de lado, até que surgiu de forma surpreendente, com poderes de controle mental. Nessa época, a DC Comics já vinha admitindo que Superman e Batman, embora sejam heróis e evitem fatalidades, às vezes matam seus inimigos. Faltava fazer isso com Diana, que é quem mais teria essa inclinação violenta.

Isso porque, mesmo que Diana tenha aprendido a se tornar uma diplomata, ela é, primordialmente, uma guerreira amazona treinada para destruir invasores de Themyscira. Então, quando Lord se tornou uma ameaça e fez uma lavagem cerebral no Superman, a Mulher-Maravilha foi forçada a quebrar o pescoço de Lord, em uma das cenas mais chocantes dos quadrinhos e que abalou os leitores na época.

Eventualmente, Lord voltou, após Renascimento, e se tornou um inimigo do Esquadrão Suicida. Ele até voltou a ser um aliado da Mulher-Maravilha, mas o episódio de sua morte não deixa de ter uma marca poderosa na trajetória da heroína — por isso mesmo, ele está presente no filme Mulher-Maravilha 1984, interpretado por Pedro Pascal, o Din Djarin de The Mandalorian.

2. Mulher-Leopardo

<em>Imagem: Reprodução/DC Comics</em>
Imagem: Reprodução/DC Comics

A personagem também é uma das mais antigas inimigas da Mulher-Maravilha que foi reformulada ao longo das décadas. Sua primeira versão apareceu em Wonder Woman #6, de 1943, e, desde então, sua identidade secreta passou de Priscilla Rich para Deborah Domaine, e, posteriormente, Barbara Minerva. Até houve um modelo masculino da vilã, Sebastian Ballesteros, mas a que se fixou nessa alcunha foi mesmo Minerva.

Depois de matar seu próprio irmão na adolescência para provar devoção a um culto secreto, Minerva não parou mais e ganhou poderes após tomar uma poção com sangue humano. Na origem revisada de Renascimento, ela era uma amiga de Diana, que também se vê seduzida pela mesma divindade Urzkartaga e é transformada na Mulher-Leopardo. É nesta versão que se baseia a vilão de Mulher-Maravilha 1984, interpretada por Kirsten Wiig.

1. Circe

<em>Imagem: Reprodução/DC Comics</em>
Imagem: Reprodução/DC Comics

A mais poderosa adversária de Diana Prince apareceu pela primeira vez em Wonder Woman #37, de 1949, e também é baseada na figura mitológica grega de mesmo nome, que aprisionou Ulisses na Ilíada e Odisseia de Homero. Circe acredita que seu destino é matar a Mulher-Maravilha, para consumir seu poder.

Circe foi uma ameaça recorrente em todas as principais fases da Mulher-Maravilha ao longo das décadas e é tão poderosa que também já atazanou a vida da Liga da Justiça um punhado de vezes. Depois do reboot de Renascimento, ela retornou após uma invocação e se viu em um conflito envolvendo Ares — afinal, a “família” mitológica grega da Mulher-Maravilha gosta mesmo é de treta.

*Com informações do Games Radar.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: