Mercado fechará em 3 h 9 min
  • BOVESPA

    121.293,28
    +587,38 (+0,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.212,16
    +382,85 (+0,78%)
     
  • PETROLEO CRU

    65,18
    +1,36 (+2,13%)
     
  • OURO

    1.838,50
    +14,50 (+0,79%)
     
  • BTC-USD

    50.896,83
    +1.839,21 (+3,75%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.421,75
    +63,19 (+4,65%)
     
  • S&P500

    4.170,22
    +57,72 (+1,40%)
     
  • DOW JONES

    34.353,52
    +332,07 (+0,98%)
     
  • FTSE

    7.043,61
    +80,28 (+1,15%)
     
  • HANG SENG

    28.027,57
    +308,90 (+1,11%)
     
  • NIKKEI

    28.084,47
    +636,46 (+2,32%)
     
  • NASDAQ

    13.355,50
    +255,25 (+1,95%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3815
    -0,0310 (-0,48%)
     

Quais eram os principais destaques do primeiro Chelsea da 'Era Abramovich'?

Lucas Humberto
·5 minuto de leitura

Quem vê o poderoso Chelsea nos dias de hoje pode não imaginar que os Blues passaram por muitas dificuldades financeiras, que foram refletidas dentro das quatro linhas. Em 2003, um bilionário chamado Roman Abramovich comprou o tradicional clube inglês e elevou seu patamar comandando uma era histórica, impressionante e vitoriosa.

O 90min relembra oito dos principais destaques do primeiro Chelsea da 'Era Abramovich'.

Defesa/Meio-campo

1. Petr Cech

Cech fez história no Chelsea. | Justin Setterfield/Getty Images
Cech fez história no Chelsea. | Justin Setterfield/Getty Images

Poucos goleiros foram tão significativos num clube quanto Petr Cech foi no Chelsea. Ele chegou aos Blues em 2004 e tornou-se o arqueiro mais caro da história do time, visto que sua negociação envolveu 13 milhões de euros na ocasião. Ele entrou em campo 494 vezes pelo clube inglês, sagrando-se campeão da Champions e Europa League, tetracampeão nacional e da Copa da Inglaterra, tricampeão da Copa da Liga e bicampeão da Supercopa da Inglaterra.

Ele deixou o Chelsea em 2015 e acabou indo jogar no maior rival: Arsenal. Cech se despediu dos gramados em 2019 e escolheu o palco dos Blues para dar adeus às partidas oficiais.

2. Marcel Desailly

Marcel em ação pelo Chelsea. | PASCAL GUYOT/Getty Images
Marcel em ação pelo Chelsea. | PASCAL GUYOT/Getty Images

Desailly é zagueiro de origem, mas jogou algumas partidas como meio-campista no Chelsea. Conhecido pela excelente marcação, ele chegou ao Blues em 1998 e deixou o clube em 2004. Ainda que tenha aproveitado pouco da 'Era Abramovich', seu lugar nesta lista é justificado pela competência e vontade de ganhar títulos.

Em 98, ele representou a França e venceu a primeira Copa do Mundo pelo país. Defendendo as cores dos Blues, conquistou duas Supercopa da UEFA e foi bicampeão da Supertaça da Inglaterra. O defensor se aposentou em 2005.

3. Emmanuel Petit

Petit se aposentou cedo, mas sua raça jamais será esquecida. | Mike Hewitt/Getty Images
Petit se aposentou cedo, mas sua raça jamais será esquecida. | Mike Hewitt/Getty Images

É difícil definir uma função para Petit. Ora zagueiro, ora lateral, algumas vezes volante... Fato é que o francês mandava bem em todas. Ele até demorou um pouco para engrenar no Chelsea depois da sua chegada, em 2001, mas quando firmou a dupla com Frank Lampard, escreveu seu nome na história dos Blues.

Ele não ganhou títulos pelo clube inglês, mas qualquer torcedor de longa data irá reconhecer seu papel e qualidade dentro das quatro linhas. Petit foi campeão do Mundial de 98 e acabou se aposentando aos 35 anos, em razão de uma lesão.

4. Robert Huth

Huth foi revelado na base do Chelsea. | Mark Thompson/Getty Images
Huth foi revelado na base do Chelsea. | Mark Thompson/Getty Images

O alemão fez história na Premier League: ao todo foram 326 partidas disputadas na terra da Rainha. Criado na base do Chelsea, ele estreou no time principal em 2003, participando das conquistas do Campeonato Inglês das temporadas 2004/05 e 2005/06.

O zagueiro deu seus primeiros passos no futebol durante a Era Abramovich, mas sua maior identificação foi com o Leicester, onde aposentou em 2018.

5. John Terry

Terry atualmente é assistente técnico do Aston Villa. | Chris Brunskill Ltd/Getty Images
Terry atualmente é assistente técnico do Aston Villa. | Chris Brunskill Ltd/Getty Images

A proximidade de Chelsea e Terry é tão grande que a história de ambos se confunde. Os feitos do zagueiro no clube inglês caberiam num livro. Portanto, não temos a pretensão de incluir tudo nesta lista.

Ele foi criado nos Blues e estreou no time principal em 2000. Considerando também o período da base, o jogador coleciona mais de 700 partidas pelo time, 17 títulos, a faixa de capitão e o reconhecimento mundial como um dos melhores na posição.

6. Geremi Njitap

Geremi foi um dos integrantes da Era Abramovich. | Ian Walton/Getty Images
Geremi foi um dos integrantes da Era Abramovich. | Ian Walton/Getty Images

Njitap fez parte de um dos melhores elencos do Chelsea. O meio-campista, que também atuava como lateral, chegou aos Blues em 2003, vindo do Real Madrid, e ganhou seis títulos em apenas quatro anos, incluindo o bicampeonato da Premier League.

Seus principais feitos no futebol também incluem a medalha de ouro olímpica conquistada em 2000, por Camarões.

Atacantes

7. Hernán Crespo

Crespo em ação pelo Chelsea. | Paul Gilham/Getty Images
Crespo em ação pelo Chelsea. | Paul Gilham/Getty Images

Amplamente conhecido pelo torcedor brasileiro, o centroavante deixou sua marca por onde passou. E olha que ele rodou bastante pelo Velho Continente, alternando entre clubes ingleses e italianos. Crespo teve duas passagens separadas pelo Chelsea e conquistou a Premier League na segunda chance.

Goleador como de costume, o atual treinador do São Paulo marcou 25 tentos em 73 oportunidades.

8. Frank Lampard

Frank Lampard é um dos maiores ídolos do Chelsea. | Mike Hewitt/Getty Images
Frank Lampard é um dos maiores ídolos do Chelsea. | Mike Hewitt/Getty Images

O meia-atacante teve um começo quieto quando chegou, em 2001, mas aos poucos conquistou seu espaço, tanto que só deixou os Blues 13 anos depois. A história de Lampard no Chelsea também caberia num livro e ganharia um capítulo especial sobre seu período como treinador da equipe.

Foram 13 títulos, 648 jogos, 210 gols e uma idolatria que irá durar muitas gerações.

9. Didier Drogba

Drogba teve uma grande identificação com a torcida. | Phil Cole/Getty Images
Drogba teve uma grande identificação com a torcida. | Phil Cole/Getty Images

Drogba chegou ao Chelsea em 2004, quando o clube era comandado por José Mourinho. Embora tenha chegado com problemas físicos, ele teve importância imediata na conquista da Premier League daquele ano.

Tornou-se um dos ídolos do time ao ser decisivo em confrontos de extrema importância, como na Champions League de 2012, ano em que deixou o clube. Ele retornou em 2014, mas ficou por apenas uma temporada e já não tinha mais status de titular. De qualquer forma, Drogba sempre será lembrado com carinho pelos torcedores.

Bônus!

Carlo Cudicini

Cudicini se despediu do futebol na MLS. | Laurence Griffiths/Getty Images
Cudicini se despediu do futebol na MLS. | Laurence Griffiths/Getty Images

O goleiro italiano, reserva de Cech, dedicou nove anos da sua carreira ao Chelsea e a recompensa não poderia ter sido melhor: Cudicini tornou-se um dos ídolos inesquecíveis do clube. Ele foi duas vezes campeão nacional pelos Blues, bicampeão da Copa da Liga Inglesa e vencedor da Taça da Inglaterra.

O arqueiro acabou se transformando num dos maiores símbolos do time inglês na década passada. Ele se aposentou em 2014, após disputar seu último torneio pelo LA Galaxy, na Major League Soccer (MLS).