Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.035,17
    -2.221,19 (-1,98%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    44.592,91
    +282,64 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,66
    -1,87 (-2,94%)
     
  • OURO

    1.733,00
    -42,40 (-2,39%)
     
  • BTC-USD

    44.658,63
    -2.782,85 (-5,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    912,88
    -20,25 (-2,17%)
     
  • S&P500

    3.811,15
    -18,19 (-0,48%)
     
  • DOW JONES

    30.932,37
    -469,64 (-1,50%)
     
  • FTSE

    6.483,43
    -168,53 (-2,53%)
     
  • HANG SENG

    28.980,21
    -1.093,96 (-3,64%)
     
  • NIKKEI

    28.966,01
    -1.202,26 (-3,99%)
     
  • NASDAQ

    12.905,75
    +74,00 (+0,58%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7583
    +0,0194 (+0,29%)
     

Quais as apostas da HMD/Nokia para aumentar sua participação entre as empresas

Rui Maciel
·6 minuto de leitura

Em maio do ano passado, smartphones Nokia voltaram ao Brasil, comercializados pela HMD Global, que detém a licença de uso da marca. A estratégia foi oferecer ao público final (o B2C) smartphones de categoria intermediária, mais baratos que a concorrência e apostando no bom nome da fabricante finlandesa por aqui. Mas, também, tendo como um dos grandes diferenciais suas atualizações do sistema operacional Android, que seriam mais rápidas do que a de outras marcas, graças a presença do Android One - versão da plataforma livre de aplicativos terceiros, o que o coloca no topo da lista na hora de receber os updates do Google.

E agora, a HMD Global quer aumentar sua participação no mercado corporativo de celulares e, para isso, aposta em um item essencial: segurança.

Prioridade nas atualizações

Segundo dados de um estudo recente da Counterpoint Research sobre segurança, as empresas levam em conta quatro fatores para escolher os smartphones que devem ser usados por seus funcionários: software, atualizações de segurança, qualidade de fabricação e dispositivos recomendados para empresas. Além disso, as organizações estão buscando por soluções simples, fáceis de implementar e que possam facilitar o acesso dos funcionários às ferramentas necessárias para o desempenho de suas funções.

E é nesses dois campos que a HMD Global quer se destacar. Segundo Juan Olano, diretor sênior de negócios da companhia para América Latina, os smartphones Nokia recebem atualizações de segurança mais rápidas - com todo o seu portfólio recebendo os updates - além de atualizar todos os modelos para as versões mais recentes do Android, independente da faixa de preço.

“Estamos em dia com o Regulamento Geral de Proteção de Dados da União Europeia (GPDR) e aprimoramos nossos recursos de segurança no nosso Centro de Excelência em Pesquisa e Desenvolvimento na Finlândia. As tendências que acompanhamos no mercado confirmam que estamos no caminho certo, com produtos que atendem às necessidades de segurança, privacidade e integração das empresas. Sempre acreditamos em produzir telefones que possam ser confiáveis, mantendo os usuários seguros e que controlem as missões diariamente - ano após ano”

Integração

Ainda de acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria de mercado IDC, no cenário atual, as empresas estão buscando por praticidade para seus dispositivos móveis. Ou seja, soluções simples, fáceis de implementar e que possam facilitar o acesso dos funcionários às ferramentas necessárias para o desempenho de suas funções.

E como acontece no mercado B2C, o Android possui 79% do marketshare de smartphones corporativos, segundo números do Google. E para facilitar a integração da sua plataforma junto às ferramentas de produtividade das companhias, a empresa oferece um recurso que leva o nome de Android Enterprise Recommended - uma certificação fornecida pelo próprio Google a dispositivos que atendem padrões específicos de hardware, software, facilidade de uso, atualizações de segurança e experiência do usuário.

E segundo um levantamento também do IDC, 46% dos smartphones usados atualmente por empresas brasileiras já fazem parte do programa, e a expectativa é de que este número chegue a 61% nos próximos 12 meses.

Seguindo essa tendência, os dispositivos móveis que contam com o sistema operacional tendem a usar a tecnologia Android Zero-Touch - qie permite implantações Android em grande escala em vários fabricantes de dispositivos, para que as organizações possam mobilizar seus funcionários com mais facilidade.

Inclusive, os dispositivos móveis com esse padrãp são os mais utilizados na América Latina, pois otimizam a integração dos funcionários e a experiência de uso de dispositivos corporativos. As empresas da região se identificam com o sistema por conta do desempenho, facilidade de implantação, nível empresarial e custo como os principais benefícios.

5G? Primeiro para os usuários corporativos

Com o leilão das frequências que formarão a rede 5G no Brasil previsto para o final do primeiro semestre deste ano, a HMD também já pensa nesse cenário com os smartphones da Nokia no meio corporativo. No segundo semestre de 2020, 65% das empresas latino-americanas planejavam migrar para a tecnologia 5G, de acordo com dados da pesquisa do IDC.

Com isso, a a HMD Global afirma que já está trabalhando para tornar os smartphones 5G acessíveis, tanto para os consumidores quanto para as empresas. No ano passado, o Nokia 8.3 foi apresentado ao mercado, um dispositivo com a tecnologia 5G sub-6 exclusiva com o maior número de novas bandas de rádio 5G de 600 MHz a 3,8 GHz. E ele pode ser um dos próximos modelos da marca a chegar ao Brasil - focado, principalmente, no uso corporativo.

Nokia 8.3: HMD Global prevê que as empresas serão as primeiras a se beneficiar do 5G na América Latina (Reprodução/HMD Global)
Nokia 8.3: HMD Global prevê que as empresas serão as primeiras a se beneficiar do 5G na América Latina (Reprodução/HMD Global)


"Trabalhamos com um cenário de que o 5G na América Latina será, inicialmente, mais direcionado aos usuários corporativos. Isso porque muitas dessas empresas vão precisar de velocidade, processamento e baixa latência para executar funções diversas em alta performance, de qualquer lugar. Os usuários finais ainda ficarão mais tempo com o utilizando a rede 4G, analisa Junior Favaro, diretor de vendas e marketing da HMD Global no Brasil. “O 5G será transformador para muitos setores e também elevará significativamente a experiência móvel. Por isso, estamos investindo em 5G com uma estratégia muito focada, com o objetivo de democratizar essa tecnologia ”.

Expandindo a atuação no setor mobile

A partir de 2020, a HMD Global vem procurando expandir sua área de atuação no mercado mobile, para além de ser um fornecedor de hardware. O obejtivo é se tornar uma empresa holística de serviços móveis. E um dos primeiros produtos nesse setor é o HMD Connect é um serviço global de roaming de dados que permite que as pessoas ao redor do mundo utilizem um único SIM card para viajar, mantendo o controle de gastos - o cliente paga apenas pelo que utiliza.

A versão empresarial desse serviço já está disponível em algumas regiões: o HMD Connect Pro, por exemplo, é uma solução SIM de roaming global para Internet das Coisas (IoT) e uso empresarial. Com ele, as companhias podem obter cartões SIM em massa, simplificar suas operações para várias necessidades de conectividade em roaming e se beneficiar do console de gerenciamento centralizado para toda a frota de cartões SIM da marca. Além disso, a HMD Global também passou a ter alguns serviços de valor agregado para os clientes empresariais, como planos de seguro e garantia estendida para empresas.

Área de atuação para uso do HMD Connect Pro: serviço de roaming global para empresas (Imagem: Divulgação / HMD Global)
Área de atuação para uso do HMD Connect Pro: serviço de roaming global para empresas (Imagem: Divulgação / HMD Global)

“Quando embarcamos pela primeira vez em nossa jornada como HMD Global, tínhamos em mente oferecer não apenas um hardware da mais alta qualidade, mas também a experiência mais atualizada e segura. Essa integração pode sese tornar um diferencial importante para nosso negócio", explica Olano". Temos buscado entender e definir o que mais podemos oferecer aos consumidores que agreguem valor real à sua experiência diária com o telefone. Construir o HMD Connect Pro foi o próximo passo natural".

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: