Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.206,48
    +476,79 (+1,41%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Quadrilha que roubou R$ 30 mi em empréstimos falsos na web é presa em SP e no PR

·2 minuto de leitura

A Polícia Civil do Paraná realizou nesta quarta-feira (7) uma operação que resultou na prisão de uma quadrilha especializada em lucrar com a promessa de empréstimos falsos através da internet. Ao todo, foram expedidos 50 mandados de prisão temporária e 58 de busca e apreensão que resultaram em 23 detidos na região de Curitiba (PR) e 18 no Estado de São Paulo.

Os criminosos criavam páginas falsas em que prometiam empréstimos bancários com condições facilitadas, exigindo os dados pessoais das vítimas interessadas. Obtidas essas informações, eles entravam em contato se disfarçando como funcionários de agências bancárias, exigindo o pagamento de taxas para que o depósito fosse liberado — as pessoas abordadas eram induzidas a fazer repetidas transferências enquanto não percebiam que se tratava de um golpe.

Imagem: Divulgação/PCPR
Imagem: Divulgação/PCPR

O grupo fez milhares de vítimas e possuía integrantes em diversas partes do Brasil, dificultando a ação de investigações ao realizar o recrutamento frequente de novos membros. Segundo o delegado Guilherme Dias informou ao G1 Paraná, a maioria dos prejudicados é formada por pessoas em dificuldades financeiras que têm dificuldades em ter acesso a instituições oficiais e procuram por meios alternativos na internet.

Os alvos da operação se localizam nas cidades de Curitiba (PR), São Paulo (SP), Araucária (PR), Fazenda Rio Grande (PR), Santo André (SP), Campinas (SP), Ribeirão Preto (SP), Praia Grande (SP), Getulina (SP) e Mirandópolis (SP). Junto à operação da Polícia Civil, a Justiça também determinou o bloqueio de R$ 30 milhões das contas bancárias dos envolvidos na investigação.

Caso os crimes sejam comprovados pela investigação, os acusados devem responder aos crimes de estelionato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e falsificação de documento público e particular. Segundo informações da Polícia Civil do Paraná, mais de 250 agentes estiveram envolvidos diretamente na operação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos