Mercado fechado

Qantas obrigará passageiros a se vacinarem contra covid-19

·1 minuto de leitura
Máquinas de embarque da Qantas no aeroporto de Sydney, 29 de setembro de 2020

A companhia aérea australiana Qantas vai exigir que seus passageiros de voos internacionais sejam vacinados contra a covid-19, medida que, segundo seu presidente, será "comum" no setor em breve.

A obrigação de ser vacinado contra covid-19 para viajar com a Qantas entrará em vigor assim que a vacina estiver disponível para a população, disse o presidente da empresa, Alan Joyce, na noite desta segunda-feira (23).

"Estamos considerando mudar nossos termos de uso para viajantes internacionais, para dizer a eles que pediremos às pessoas que se vacinem antes de embarcarem no avião", disse Joyce à emissora Channel Nine.

A Qantas estuda implementar essa medida em seus voos internos, disse o presidente. “Mas para os viajantes internacionais que vêm para a Austrália e para as pessoas que estão deixando o país, achamos que é uma necessidade”, acrescentou.

O presidente da Qantas previu que esse tipo de medida se generalizará no mundo do transporte aéreo, enquanto governos e companhias aéreas estudam, segundo ele, a possibilidade de estabelecer boletins eletrônicos de vacinação.

A Austrália fechou suas fronteiras desde março para combater a pandemia do coronavírus. Dezenas de milhares de australianos estão bloqueados no exterior por causa disso, já que o governo só autoriza o retorno de um número limitado de seus cidadãos a cada semana.

Essa política de isolamento parece ter valido a pena, pois desde que a epidemia foi declarada, o país registrou apenas 907 mortes e pouco mais de 27.800 casos de covid-19.

Por causa do impacto brutal que a pandemia teve no tráfego aéreo, a Qantas cortou 8.500 empregos e tem mais de 200 aeronaves em solo.

hr/arb/jah/roc/lbx/jvb/am