Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.667,78
    +440,32 (+0,38%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.151,38
    -116,95 (-0,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,44
    +0,22 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.802,60
    +4,70 (+0,26%)
     
  • BTC-USD

    49.613,27
    +1.589,66 (+3,31%)
     
  • CMC Crypto 200

    979,60
    -35,32 (-3,48%)
     
  • S&P500

    3.925,43
    +44,06 (+1,14%)
     
  • DOW JONES

    31.961,86
    +424,51 (+1,35%)
     
  • FTSE

    6.658,97
    +33,03 (+0,50%)
     
  • HANG SENG

    29.718,24
    -914,40 (-2,99%)
     
  • NIKKEI

    29.671,70
    -484,33 (-1,61%)
     
  • NASDAQ

    13.312,75
    +10,75 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5801
    -0,0304 (-0,46%)
     

PSDB também abandona bloco de Baleia Rossi

Ana Paula Ramos
·1 minuto de leitura
Brazilian Deputy Baleia Rossi, candidate for the presidency of Lower House for next elections arrives for a news conference at the National Congress in Brasilia, Brazil, January 6, 2021. REUTERS/Adriano Machado
Deputado Baleia Rossi, candidato à presidência da Câmara (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

O PSDB decidiu nesta segunda-feira deixar o bloco de apoio a Baleia Rossi (MDB-SP) na disputa pela presidência da Câmara e adotar uma postura de “neutralidade” na eleição, assim como aconteceu neste domingo com o DEM.

Baleia Rossi tem o apoio do atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e dos seguintes partidos: MDB, PT, PDT, Solidariedade, Cidadania, PV, PCdoB, Rede e PSB. Com a saída do DEM e do PSDB do bloco, o emedebista passou a contar com menos de 200 votos.

Leia também

Essas baixas são resultado das manobras do presidente Jair Bolsonaro, que se empenhou pessoalmente em derrotar Maia e ofereceu cargos e liberação de emendas em troca do apoio a Arhur Lira (PP-AL), seu candidato preferido.

A exemplo do DEM, o PSDB não entrou oficialmente no bloco de Lira, devido à pressão de caciques tucanos, como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-senador e ex-deputado José Aníbal. Em mensagem encaminhada a parlamentares, Aníbal defendeu o compromisso assumido com Baleia.

“De outro modo, é adesão ao genocida”, afirmou o ex-presidente do PSDB. Ele disse também que Lira “conduz sua campanha num balcão em que, segundo reiteradas denúncias, opera assalto aos cofres públicos para obter adesões”.

Dos 31 deputados da bancada tucana, a estimativa é que 13 são de Baleia.