Mercado fechado
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,61 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,44 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    39,84
    -0,19 (-0,47%)
     
  • OURO

    1.924,00
    -5,50 (-0,29%)
     
  • BTC-USD

    12.892,46
    +1.835,45 (+16,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    258,08
    +13,19 (+5,39%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,97 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.776,50
    -112,72 (-1,91%)
     
  • HANG SENG

    24.754,42
    +184,88 (+0,75%)
     
  • NIKKEI

    23.476,04
    -163,42 (-0,69%)
     
  • NASDAQ

    11.627,00
    -64,25 (-0,55%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6510
    +0,0010 (+0,02%)
     

PSA oferece ajuda à Toyota para obter aval da UE em fusão com Fiat, dizem fontes

Por Foo Yun Chee e Giulio Piovaccari
·1 minuto de leitura
.
.

Por Foo Yun Chee e Giulio Piovaccari

BRUXELAS/MILÃO (Reuters) - A PSA, dona da Peugeot,, ofereceu-se para ajudar a rival japonesa Toyota para tentar resolver preocupações antitruste da União Europeia sobre seu plano de criar a quarta maior montadora do mundo com a Fiat Chrysler (FCA), disseram fontes familiarizadas com o assunto nesta sexta-feira.

A PSA se ofereceu para aumentar a capacidade de produção da Toyota em sua joint venture de vans, disse uma das fontes. Outra fonte disse que a empresa francesa venderá os veículos comerciais por um preço próximo ao de custo. A PSA fabrica vans para a Toyota no norte da França. A colaboração começou em 2012.

A PSA apresentou a oferta à Comissão Europeia nesta sexta-feira, três meses após o órgão executivo da UE abrir investigação em grande escala sobre o acordo com a FCA, sob a suspeita de que o negócio prejudique a concorrência no segmento de veículos comerciais leves em 14 países da UE e na Grã-Bretanha.

"A partir de agora, a transação obteve autorização de fusão em 14 jurisdições. Como afirmado anteriormente, o fechamento da transação deve ocorrer no primeiro trimestre de 2021", disseram PSA e FCA em comunicado conjunto.

A Comissão, que suspendeu a investigação sobre a fusão em julho, enquanto esperava que as empresas entregassem dados solicitados, não fixou um prazo para decidir se dará aval ao negócio.

"O prazo ainda está suspenso. Este procedimento nas investigações de fusões é ativado se as partes não fornecerem, em tempo hábil, uma informação importante que a Comissão lhes solicitou", disse o executivo da UE.

Espera-se agora que a Comissão peça resposta de clientes e rivais antes de decidir se faz mais exigências ou libera o negócio.