Mercado fechado
  • BOVESPA

    115.202,23
    +2.512,05 (+2,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.342,54
    +338,35 (+0,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +2,45 (+3,84%)
     
  • OURO

    1.698,20
    -2,50 (-0,15%)
     
  • BTC-USD

    50.912,94
    +3.111,23 (+6,51%)
     
  • CMC Crypto 200

    982,93
    +39,75 (+4,21%)
     
  • S&P500

    3.841,94
    +73,47 (+1,95%)
     
  • DOW JONES

    31.496,30
    +572,16 (+1,85%)
     
  • FTSE

    6.630,52
    -20,36 (-0,31%)
     
  • HANG SENG

    29.098,29
    -138,51 (-0,47%)
     
  • NIKKEI

    28.864,32
    -65,78 (-0,23%)
     
  • NASDAQ

    12.652,50
    +197,50 (+1,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7780
    -0,0079 (-0,12%)
     

Prova de vida de servidores, inativos e pensionistas da União está suspensa até 31 de março

Extra
·1 minuto de leitura
Foto: Hoana Gonçalves / Hoana Gonçalves

O Ministério da Economia decidiu manter a suspensão da prova de vida de aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis do governo federal até 31 de março de 2021. A decisão tem a ver com a situação de emergência de saúde pública, já que a pandemia continua, e há necessidade de evitar aglomerações.

A Portaria 1 — que trata do assunto — foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira (dia 27). Com isso, também deixam de ser realizadas visitas técnicas para fins de comprovação de vida.

A suspensão do recadastramento, segundo a Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal, não vai afetar o pagamento de proventos ou pensões aos beneficiários.

Até 31 de março, no entanto, as unidades de gestão de pessoas de órgãos do Sistema de Pessoal Civil da Administração Pública Federal (Sipec) poderão receber pedidos de restabelecimento excepcional de pagamentos de proventos e pensões que, por algum motivo, tenha sido suspensos.

Neste caso, os beneficiários serão comunicados por e-mail sobre os deferimentos de seus requerimentos.