Mercado abrirá em 6 h 31 min

Protestos contra lei de cidadania na Índia preocupam investidor

Vrishti Beniwal

(Bloomberg) -- Protestos contra uma nova lei de cidadania na Índia podem afastar investidores interessados em fazer negócios na terceira maior economia da Ásia.

Pelo menos 25 pessoas foram mortas em manifestações em todo o país contra a nova legislação promulgada no início deste mês. A lei impede que muçulmanos de três países vizinhos obtenham cidadania indiana, enquanto pessoas de outras religiões não enfrentam a mesma proibição.

“Cada vez mais, investidores estrangeiros começarão a contar os custos de oportunidade de um governo que desperdiça seu capital político combatendo manifestantes, em vez de buscar reformas estruturais tão necessárias para tirar a Índia de sua atual desaceleração econômica”, disse Pratyush Rao, diretor associado da empresa de consultoria de segurança Control Risks.

Os protestos já duram mais de duas semanas, atrapalhando o dia a dia e as empresas em algumas partes da Índia. Alguns estados bloquearam o acesso à Internet, dificultando a reserva de viagens por meio de aplicativos como Uber e Ola e o processamento de pagamentos digitais. O icônico Taj Mahal da Índia registrou queda de 36% no número de visitantes em dezembro, segundo o jornal Times of India, que atribuiu o declínio a protestos e outras tensões sociais.

Os distúrbios ameaçam a recuperação de uma economia que se expande no ritmo mais fraco em mais de seis anos.

Desde sua reeleição em maio, o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, “se concentrou principalmente em sua agenda social às custas da reforma econômica”, disse Akhil Bery, analista para o Sul da Ásia na consultoria de risco Eurasia, que rebaixou a trajetória política da Índia de positiva para neutra. Isso significa que o cenário político terá um impacto insignificante no ambiente macro de negócios do país, em vez do efeito benéfico esperado anteriormente.

“O risco de agitação social agora é elevado em um período mais longo”, disse Bery.

Para contatar o editor responsável por esta notícia: Daniela Milanese, dmilanese@bloomberg.net

Repórter da matéria original: Vrishti Beniwal New Delhi, vbeniwal1@bloomberg.net

Para entrar em contato com os editores responsáveis: Nasreen Seria, nseria@bloomberg.net, Karthikeyan Sundaram, Jeanette Rodrigues

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

©2019 Bloomberg L.P.