Protesto contra preço do leite leva cerca de mil tratores às ruas de Bruxelas

Bruxelas, 26 nov (EFE).- Cerca de mil tratores e mais de 2.000 produtores do setor lácteo tomaram nesta segunda-feira as ruas de Bruxelas para reivindicar à União Europeia preços mais equitativos aos produtos lácteos.

A jornada de protestos, que deve se prolongar até amanhã, levou hoje tratores a ocupar várias importantes vias da capital belga. O percurso feito pelos manifestantes incluiu os lugares mais emblemáticos da cidade, como a praça de Schuman, a sede da Comissão Europeia e do Conselho da UE, o parque do Cinquentenário e a praça de Luxemburgo, onde fica o Parlamento Europeu.

Lá, os manifestantes despejaram 15 mil litros de leite perto da entrada de um dos edifícios pertencentes às instituições europeias em sinal de protesto, segundo a agência estatal de notícia sda Bélgica.

"É tempo para que a União Europeia defenda os agricultores e consumidores, e não os grandes industriais. Por isso nos reunimos em Bruxelas", disse o presidente do sindicato belga da organização europeia de produtores de leite EMB, Erwin Schöpges, em entrevista à agência.

Entre os pedidos dos criadores de gado do setor lácteo está o de que o mercado do leite seja regulado de "maneira efetiva", de modo que os produtores possam no futuro cobrar preços que os ajudem a fazer frente aos custos de produção.

Por sua parte, os criadores de gado sublinharam também que desde que em 2009 se deixassem de custear os custos de produção do leite na Europa, centenas de fazendas se viram obrigadas a fechar.

Segundo as associações majoritárias de produtores lácteos, a crise econômica, unida à que já é sofrida pelo setor, ameaça a sobrevivência de centenas de fábricas na Europa. EFE

Carregando...