Pronatec volta a ser destaque em fala de Dilma Rousseff

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec) voltou a ser destaque no programa de rádio semanal "Café com a Presidenta". No programa desta segunda-feira, Dilma Rousseff afirmou que o Pronatec é importante para que o Brasil tenha uma indústria forte e competitiva, garantindo o crescimento e a criação de oportunidades de trabalho. "Mas, para ter uma indústria forte, o País precisa de mão de obra qualificada e de técnicos bem formados", afirmou a presidente. Ela destacou que a indústria gera tecnologia, cria produtos e serviços e estimula outros setores da economia, como o comércio e os serviços.

É a segunda vez em menos de 30 dias que Dilma aborda o Pronatec no programa "Café com a Presidenta". A edição do programa de 29 de outubro teve o Pronatec como tema principal. "Todo nosso esforço é para qualificar os nossos jovens e nossos trabalhadores em todo o País e aumentar a competitividade das nossas empresas", disse a presidente, na ocasião.

A presidente lembrou na edição desta segunda-feira que o Brasil terá não apenas de formar engenheiros, matemáticos, médicos e professores, mas também técnicos em automação industrial, petróleo e gás, mineração, mecatrônica, manutenção de aeronaves, eletrônica, indústria naval, computação, entre especialistas de outras áreas. Ela ressaltou o papel do Pronatec nessa tarefa de qualificação dos trabalhadores. "Com esse programa nós vamos criar 8 milhões de vagas nos cursos técnicos e de qualificação profissional até 2014", afirmou. Ela lembrou que o País já tem 2,2 milhões de jovens e trabalhadores nos cursos do Pronatec.

A parceria com o "Sistema S" foi ressaltada por Dilma. "Principalmente com o Senai, que tem uma grande experiência e é referência em educação profissional e tecnológica no Brasil", disse a presidente. "Do ano passado para cá, 1,1 milhão de jovens e trabalhadores fizeram a matrícula para estudar de graça no Senai, nos cursos técnicos, nos cursos de aprendizagem profissional e nos cursos de qualificação", afirmou. Ela explicou ainda que o governo está ajudando o Senai e financiando R$ 1,5 bilhão para a construção de 53 escolas e também na modernização e na ampliação de 251 escolas já existentes.

No programa desta segunda-feira a presidente Dilma também falou sobre a Olimpíada do Conhecimento, incluindo o evento no cenário de estímulo à qualificação da mão de obra brasileira. "É uma competição que desafia os alunos do Senai a encontrar, com rapidez e eficiência, soluções para os problemas que aparecem todos os dias nas empresas", explicou a presidente. A sétima edição da Olimpíada do Conhecimento foi realizada neste mês, em São Paulo.

Carregando...