Mercado abrirá em 2 h 58 min
  • BOVESPA

    119.710,03
    -3.253,98 (-2,65%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.748,41
    -906,88 (-1,83%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,47
    -1,61 (-2,44%)
     
  • OURO

    1.813,50
    -9,30 (-0,51%)
     
  • BTC-USD

    49.314,66
    -7.450,75 (-13,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.329,85
    -233,98 (-14,96%)
     
  • S&P500

    4.063,04
    -89,06 (-2,14%)
     
  • DOW JONES

    33.587,66
    -681,50 (-1,99%)
     
  • FTSE

    6.860,87
    -143,76 (-2,05%)
     
  • HANG SENG

    27.718,67
    -512,37 (-1,81%)
     
  • NIKKEI

    27.448,01
    -699,50 (-2,49%)
     
  • NASDAQ

    12.978,00
    -20,50 (-0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3988
    -0,0067 (-0,10%)
     

Promessa de reforma policial de Biden enfrenta limites do poder presidencial

Trevor Hunnicutt
·1 minuto de leitura
Presidente dos EUA, Joe Biden

Por Trevor Hunnicutt

WASHINGTON (Reuters) - Quase um ano depois de o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, pedir uma "ação real" contra a brutalidade policial como parte de uma promessa de resolver a desigualdade racial do país, ele enfrenta os limites do poder presidencial.

A Casa Branca descartou uma comissão de supervisão policial proposta nesta semana para se concentrar em um projeto de lei de reforma policial que tem pouca perspectiva no Congresso. A medida coincide com uma revolta crescente contra a morte de mais um homem negro, Daunte Wright, que foi parado pela polícia a poucos quilômetros de onde George Floyd foi morto em maio.

Embora democratas, republicanos, sindicatos policiais e ativistas de direitos civis concordem que o policiamento precisa mudar nos EUA, ainda não parece haver um caminho imediato para uma reforma nacional ampla, dizem ativistas.

"Dá um pouco a sensação de que empacamos", disse DeAnna Hoskins, ex-conselheira de políticas do Departamento de Justiça e hoje presidente do grupo de ativismo JustLeadershipUSA. "As boas intenções estão lá, mas também sabemos que as boas intenções pavimentam a estrada para o inferno."

Os EUA têm uma taxa de mortes de civis cometidas por policiais muito maior do que outros países ricos, de acordo com a Prison Policy Initiative. Homens negros correm mais de duas vezes mais risco de morrer sob custódia policial do que homens brancos, mostrou um estudo de 2018.

A estratégia da Casa Branca de Biden é dar todo seu apoio a um projeto de lei de reforma abrangente conhecido como Lei George Floyd de Justiça no Policiamento e ao mesmo tempo reformular o Departamento de Justiça, que detém o poder mais tangível do governo federal sobre os departamentos de polícia.

(Reportagem adicional de Sarah N. Lynch)