Mercado abrirá em 1 h 37 min

Projeto polêmico pode ajudar a manter a vida social em dia

Reprodução

Um projeto inusitado pode ajudar uma pessoa a manter sua vida social e seus compromissos sem precisar sair de casa. O conceito, criado pelo pesquisador do Japão Jun Rekimonto, chama-se ChameleonMask, mas foi apelidado de “Human Uber”, ou Uber humano, e usa uma pessoa como uma espécie de robô, utilizado para representar alguém que não se encontra no local

“Para fazer isso, um usuário substituto usa uma tela em forma de máscara, mostrando em tempo real o rosto de um usuário remoto e um canal de áudio transmite a voz dessa pessoa”, explica o criador. Na prática, a ideia funciona mais ou menos como um Skype, com a ajuda de uma pessoa.

De acordo com o autor do projeto, sua ideia elimina as dificuldades de robôs operados remotamente e pode ajudar a tornar as pessoas mais próximas. “Nossos testes confirmaram que as pessoas consideram a pessoa que aparece na tela como a pessoa que está operando o equipamento”, explica Rekimoto.

Negócio

A ideia de Rekimoto é permitir ao usuário contratar alguém para aparecer em seu lugar. Assim como no serviço de transporte privado, o “aluguel de corpo” seria cobrado

Veja como funciona: