Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.316,16
    -1.861,39 (-1,63%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.774,91
    -389,10 (-0,71%)
     
  • PETROLEO CRU

    79,38
    -1,63 (-2,01%)
     
  • OURO

    1.927,60
    -2,40 (-0,12%)
     
  • BTC-USD

    23.189,64
    +181,05 (+0,79%)
     
  • CMC Crypto 200

    526,66
    +9,65 (+1,87%)
     
  • S&P500

    4.070,56
    +10,13 (+0,25%)
     
  • DOW JONES

    33.978,08
    +28,67 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.765,15
    +4,04 (+0,05%)
     
  • HANG SENG

    22.688,90
    +122,12 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    27.382,56
    +19,81 (+0,07%)
     
  • NASDAQ

    12.221,00
    +114,25 (+0,94%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5462
    +0,0265 (+0,48%)
     

Projeto para ligar Guarujá a Santos, que opôs Bolsonaro a Doria, é levado a presidenciáveis

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A novela da ligação entre Santos e Guarujá, que nos últimos anos expôs um racha entre os defensores de uma ponte contra o grupo que prefere um túnel, chega às mãos dos presidenciáveis.

A campanha Vou de Túnel, que reúne empresas e associações favoráveis ao projeto, enviou aos candidatos os documentos com informações e a defesa da ligação seca entre os municípios, que faz parte da desestatização do Porto de Santos.

Na carta, o grupo afirma que, nos últimos dois anos, reuniu mais de cem apoiadores institucionais e milhares de individuais, que manifestaram preferência pelo túnel assinando uma petição. Segundo a campanha, eles representam 5% do eleitorado da baixada Santista.

A oposição da ponte contra o túnel foi tema da disputa entre Bolsonaro e o ex-governador de SP, João Doria, que chegou a ameaçar judicializar o caso para pedir as obras da ponte. Doria atribuía o imbróglio a motivações políticas enquanto Tarcísio de Freitas, então ministro de Bolsonaro, sinalizava apoio ao túnel.