Mercado abrirá em 4 h 44 min
  • BOVESPA

    106.927,79
    +1.397,79 (+1,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.744,92
    -185,48 (-0,34%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,35
    +0,53 (+0,63%)
     
  • OURO

    1.818,60
    +2,10 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    42.870,01
    -351,08 (-0,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.031,26
    +5,53 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.662,85
    +3,82 (+0,08%)
     
  • DOW JONES

    35.911,81
    -201,79 (-0,56%)
     
  • FTSE

    7.542,95
    -20,90 (-0,28%)
     
  • HANG SENG

    24.182,38
    -200,94 (-0,82%)
     
  • NIKKEI

    28.333,52
    +209,24 (+0,74%)
     
  • NASDAQ

    15.549,75
    -46,00 (-0,29%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3115
    -0,0059 (-0,09%)
     

Projeto de lei sobre proteção social para policiais e bombeiros militares do Rio recebe 155 emendas na Alerj

·1 min de leitura

O projeto de lei que cria o Sistema de Proteção Social dos Militares, válido para policiais e bombeiros do Estado do Rio, começou a ser discutido nesta terça-feira na Assembleia Legislativa (Alerj). Só no primeiro dia de debates no plenário, foram apresentadas 155 emendas ao texto, de autoria do Poder Executivo.

Uma delas, protocolada pelo deputado Luiz Paulo (Cidadania), visa garantir paridade entre inativos atuais e os que se aposentarem após a sanção da lei. Isso porque, pela proposta, quem passar à inatividade depois terá direito a uma gratificação que elevará os proventos em 40% ante o valor recebido pelos demais.

Outra emenda, do deputado Marcelo Dino (PSL), busca equiparar as gratificações dadas a praças e oficiais. Hoje, praças alcançam o percentual máximo de 122%, enquanto oficiais vão até 192,5%, dependendo da qualificação.

Até sexta-feira, os parlamentares poderão continuar apresentando emendas ao projeto de lei. Audiências públicas para discutir o texto estão marcadas para as próximas segunda e quarta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos