Mercado fechará em 5 hs
  • BOVESPA

    108.786,93
    -189,77 (-0,17%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.668,64
    -310,36 (-0,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    74,34
    -1,94 (-2,54%)
     
  • OURO

    1.756,00
    +2,00 (+0,11%)
     
  • BTC-USD

    16.198,77
    -345,12 (-2,09%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,82
    -2,83 (-0,74%)
     
  • S&P500

    4.026,12
    -1,14 (-0,03%)
     
  • DOW JONES

    34.347,03
    +152,93 (+0,45%)
     
  • FTSE

    7.457,68
    -28,99 (-0,39%)
     
  • HANG SENG

    17.297,94
    -275,64 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    28.162,83
    -120,20 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.712,75
    -70,00 (-0,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6206
    -0,0038 (-0,07%)
     

Projeto de lei propõem imposto zero sobre criptomoedas na Costa Rica

Costa Rica Bitcoin
Costa Rica Bitcoin

Em entrevista na última sexta-feira, a deputada Johana Obando deu detalhes sobre o projeto de Lei sobre criptomoedas apresentado ao Congresso no mês passado.

O projeto busca oferecer segurança jurídica a porto-riquenhos e estrangeiros que usam e/ou negociam criptomoedas na Costa Rica, apesar de o Ministério da Fazenda ter estabelecido anteriormente uma regulação que permitia o mercado de ‘criptoativos’ com vigilância.

O deputado porto-riquenho afirmou que as regulamentações estabelecidas pelo Tesouro podem gerar incerteza nos investidores e no mercado do país, pois estão sujeitas à intervenção do Estado a qualquer momento e com chances de acontecer da pior forma possível.

Deputados liberais propõem imposto zero sobre criptomoedas

O projeto de lei apresentado recentemente na Costa Rica trata o mercado de criptomoedas como um mercado privado, onde o Estado tem menos intervenção. Nesse quadro, o projeto de lei busca um mercado livre de impostos.

“Quando analisamos a parte dos impostos (na conta), percebe-se que temos zero impostos para o mercado de criptoativos”, afirmou a deputada Johana Obando. “Exceto para provedores de criptoativos”, acrescentou.

Ao contrário da legislação de outros países, a Costa Rica propõe imposto zero sobre transações, perdas e ganhos de capital em criptomoedas.

“Acreditamos que o Estado é voraz e vai tentar regular ao máximo as entidades e pessoas privadas e públicas”, disse a deputada.

Além disso, comentou que ao estabelecer o marco legal de criptomoedas no país, esse mercado pode fazer parte do aquecimento da econômica.

“Se conseguirmos posicionar a Costa Rica com segurança jurídica forte, robusta e estável em criptomoedas, os investidores estrangeiros poderão se estabelecer no país”, afirmou.

Deputada comenta situação em El Salvador

A deputado falou sobre as diferenças com a proposta de El Salvador, que adotou o Bitcoin como moeda legal no ano passado, e da Costa Rica. Nesse sentido, ele destaca que o projeto de lei respeita a política monetária do país.

“Não estamos forçando ninguém a aceitar criptomoedas. El Salvador mudou toda a sua política monetária”, destacou. Portanto, El Salvador, que tornou o Bitcoin como moeda legal, basicamente obriga qualquer entidade, empresa ou pessoa a receber a criptomoeda como forma de pagamento.

“Ao invés de impulsionar a economia, pode ser um entrave para as pessoas entrarem nesse mercado”, acrescentou.

Dessa forma, a Costa Rica pode se tornar o “paraíso fiscal” das criptomoedas se o projeto de lei apresentado for aprovado sem modificações.

Fonte: Livecoins

Veja mais notícias sobre Bitcoin. Siga o Livecoins no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube.