Mercado abrirá em 6 hs
  • BOVESPA

    119.646,40
    -989,99 (-0,82%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.125,71
    -369,70 (-0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    53,28
    +0,04 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.873,40
    +6,90 (+0,37%)
     
  • BTC-USD

    34.614,76
    -47,86 (-0,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    684,86
    -15,75 (-2,25%)
     
  • S&P500

    3.851,85
    +52,94 (+1,39%)
     
  • DOW JONES

    31.188,38
    +257,86 (+0,83%)
     
  • FTSE

    6.740,39
    +27,44 (+0,41%)
     
  • HANG SENG

    30.005,75
    +363,47 (+1,23%)
     
  • NIKKEI

    28.702,13
    +68,67 (+0,24%)
     
  • NASDAQ

    13.373,00
    +78,75 (+0,59%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4177
    -0,0809 (-1,24%)
     

Projeto de lei estipula criação da carteira de vacinação digital no Brasil

Rui Maciel
·1 minuto de leitura

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) apresentou nessa semana um projeto de lei (PL) que cria a carteira digital de vacinação no Brasil. Na apresentação da proposta, o autor ressalta que o atestado usado atualmente, fornecido em papel, está ultrapassado e muitas vezes acaba perdido ou danificado, comprometendo as anotações das vacinas recebidas.

O PL 4998/20 prevê que o documento eletrônico traga o histórico de imunizações administradas em serviços públicos e privados de saúde. Isso inclui a identificação do portador, das vacinas aplicadas e pendentes e ainda os dados sobre lotes e fabricantes, além de outras informações definidas em regulamento.

Carteira de vacinação em papel usada atualmente: modelo considerado ultrapassado (Imagem: Divulgação/Governo de São Paulo)
Carteira de vacinação em papel usada atualmente: modelo considerado ultrapassado (Imagem: Divulgação/Governo de São Paulo)


Na justificativa que acompanha a proposta, o senador Gurgacz cita que o Programa Nacional de Imunizações (PNI), instituído em 1975, é uma política pública de sucesso, considerado o maior programa público de vacinação do mundo. O projeto deixa claro que toda a população brasileira receberá, no momento oportuno, todas vacinas a que tem direito independentemente de possuir a carteira de vacinação digital.

O texto, já aprovado pelos senadores, tramita na Câmara dos Deputados.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: