Projeto destina royalties à rede de ensino do Recife

O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), enviou, na segunda-feira, à Câmara Municipal, projeto de lei que prevê 100% da aplicação dos recursos provenientes dos royalties do pré-sal na rede de ensino municipal.

Julio seguiu o governador Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, que, há uma semana, encaminhou à Assembleia Legislativa projeto de lei beneficiando as áreas de educação, ciência e tecnologia com as verbas do pré-sal. Com maioria tanto na Assembleia, como na Câmara, os projetos de lei têm aprovação certa.

Os gestores já deram um destino ao dinheiro, antes mesmo da definição do Congresso Nacional - que está em recesso - em relação ao assunto. Eduardo Campos defende a derrubada ao veto da presidente Dilma Rousseff, possibilitando que os recursos dos royalties da exploração da camada pré-sal do petróleo - localizados no Rio de Janeiro e Espírito Santo - sejam divididos igualitariamente entre todos os Estados da federação.

O prefeito prevê que, se derrubado o veto, o Recife poderá receber até R$ 30 milhões a mais, anualmente, para investir na melhoria da infraestrutura das escolas, compra de equipamentos e modernização da rede municipal. Segundo ele, é preciso preparar as crianças para o novo momento da economia pernambucana. "Aqui começaram a chegar empreendimentos importantes, em ferrovias, aeroportos, refinarias, estaleiros navais, a indústria automotiva e o polo de tecnologia aqui do Recife", observou. "E são esses empregos que serão disputados pelas crianças que estão hoje na rede municipal do Recife".

Os presidentes da União Nacional dos Estudantes (UNE), Daniel Iliescu, e da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Manuela Braga, prestigiaram a assinatura do projeto de lei.

Carregando...