Mercado fechará em 51 mins
  • BOVESPA

    112.306,38
    +1.017,20 (+0,91%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.019,48
    -17,57 (-0,03%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,10
    -0,25 (-0,29%)
     
  • OURO

    1.791,60
    -38,10 (-2,08%)
     
  • BTC-USD

    36.222,20
    -1.482,12 (-3,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    829,64
    +10,14 (+1,24%)
     
  • S&P500

    4.337,50
    -12,43 (-0,29%)
     
  • DOW JONES

    34.185,29
    +17,20 (+0,05%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.807,00
    -482,90 (-1,99%)
     
  • NIKKEI

    26.170,30
    -841,03 (-3,11%)
     
  • NASDAQ

    14.152,50
    -6,00 (-0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0395
    -0,0669 (-1,10%)
     

Projeto busca ajuda para doar 150 cestas básicas a moradores de comunidades no Natal

·1 min de leitura

RIO — Natal é tempo de panetone, rabanada, peru, tender... Mas, para muita gente, a fartura vai passar longe. Para evitar que o fim de ano seja de mesa vazia para moradores da Rocinha e do Parque da Cidade, na Gávea, o projeto Parque Vivo está arrecadando doações de alimentos não perecíveis. A intenção é montar cestas básicas e distribuir a 150 famílias carentes cadastradas. Desde o início da pandemia, em março do ano passado, o projeto distribuiu mais de 1.500 cestas, com o auxílio de iniciativas como a Eu Ajudo Como Dá.

— E estamos nos organizando para fazer na nossa sede uma ceia de Natal coletiva para moradores das comunidades. Muita gente nem tem família — diz a professora Andreia Martins, uma das criadoras do projeto.

Alimentos ou cestas podem ser doados na Estrada Santa Marinha 12, casa 1, Gávea. Também podem ser feitas contribuições de qualquer valor pelo Pix (21) 98725-6282.

O Parque Vivo existe há 18 anos e oferece gratuitamente reforço escolar, aulas de música, teclado, flauta, bateria, zumba, ginástica para a terceira idade, muay thai, informática, inglês, francês e espanhol.

— Educação e esporte podem transformar vidas. Jovens da comunidade muitas vezes acabam entrando para o tráfico. Queremos mostrar a eles que é possível ter oportunidades através do estudo — resume Andreia.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos