Mercado fechado

Projeção do mercado para PIB em 2020 sobe para 2,17%, aponta Focus

Esta é a segunda alta após sete semanas A projeção do mercado financeiro para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no ano que vem subiu de 2,08% para 2,17%, segunda alta após sete semanas estacionada em 2%. O dado consta da pesquisa Focus, do Banco Central, divulgada nesta segunda-feira. Para 2019, a mediana de projeções do Focus manteve a estimativa de avanço de 0,92%, também a segunda manutenção consecutiva.

No segundo trimestre do ano, a economia avançou 0,4% sobre o primeiro trimestre. Na semana passada, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apontou alta de 0,44% em setembro, número ligeiramente acima do estimado pelos economistas consultados pelo Valor Data (0,39%). O IBGE deve divulgar o resultado das Contas Nacionais referentes ao terceiro trimestre do ano em 3 de dezembro.

Editorial: IBC-Br confirma a lenta recuperação da economia

Já a projeção para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no encerramento deste ano subiu de 3,31% para 3,33%. Para o ano que vem, a estimativa mediana do mercado financeiro está mantida em 3,60%. Os analistas consultados pela autoridade monetária estimam ainda inflação de 0,37% para o indicador em novembro. Uma prévia deste número (IPCA-15) será divulgada pelo IBGE na sexta-feira.

O boletim Focus indica também uma pequena redução na mediana de projeções para a inflação suavizada nos próximos 12 meses — de 3,61% para 3,60%. Entre o conjunto de instituições que mais acertam as previsões (Top 5), a estimativa mediana de médio prazo do IPCA foi mantida em 3,36% para 2019 e em 3,55% para 2020.

Retomada da economia pode estar acontecendo

Juros

De acordo com o boletim Focus, o mercado financeiro reduziu em 0,25 ponto percentual, para 4,25% a projeção para a taxa básica de juros (Selic) ao fim de 2020. Para a Selic ao fim de 2019, a expetativa está mantida em 4,50%. A próxima reunião do Comitê de Política Monetária está marcada para os dias 10 e 11 de dezembro.

Entre o conjunto do Top 5, a estimativa mediana de médio prazo para a Selic em 2019 também foi mantida em 4,50%. Para 2020, o Top 5 projeta Selic em 4%.

Já as projeções para o dólar no fim de 2019 e 2020 foram mantidas em R$ 4. No Top 5, a estimativa mediana de médio prazo para o câmbio também foi mantida em R$ 4,11 (2019) e R$ 4,20 (2020).