Mercado fechado
  • BOVESPA

    108.865,41
    -111,30 (-0,10%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.553,22
    -115,42 (-0,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,13
    +0,85 (+1,11%)
     
  • OURO

    1.739,30
    -14,70 (-0,84%)
     
  • BTC-USD

    16.173,13
    -384,67 (-2,32%)
     
  • CMC Crypto 200

    379,30
    -0,99 (-0,26%)
     
  • S&P500

    3.966,43
    -59,69 (-1,48%)
     
  • DOW JONES

    33.897,85
    -449,18 (-1,31%)
     
  • FTSE

    7.474,02
    -12,65 (-0,17%)
     
  • HANG SENG

    17.297,94
    -275,64 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    28.162,83
    -120,20 (-0,42%)
     
  • NASDAQ

    11.626,75
    -156,00 (-1,32%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5526
    -0,0718 (-1,28%)
     

Programa acelera 20 startups com ideias sustentáveis na cadeia petroquímica

SÃO PAULO (FOLHAPRESS) - Vinte startups que geram impacto socioambiental positivo a partir da química e do plástico serão aceleradas no programa de inovação aberta Braskem Labs. Em sua oitava edição, a seleção levou em conta ideias que mitiguem os efeitos da crise do clima e incluiu dois negócios chilenos.

Durante cinco meses, os empreendedores receberão mentorias individuais e formação a partir de metodologia desenvolvida pelo Quintessa, que promove soluções inovadoras para desafios sociais e ambientais há 13 anos.

O programa é estruturado em duas frentes, sendo uma voltada a startups em fase de validação e refinamento do modelo de negócio, e outra para negócios em fase de escala, impulsionando seu crescimento.

Na primeira, foram selecionados negócios como a P-Last, que transforma plásticos de uso único em biodegradáveis a partir de uma bactéria do cerrado; a chilena Nauco, com tecnologia de nanobolhas para limpar plásticos em rios; e a Água Camelo, negócio social que criou uma mochila com filtro de água para ser consumido por pessoas com pouco acesso à água potável.

Na frente para negócios em fase de escala, participam a Telite, produtora de telhas com base em plástico reciclado; Doroth, que monitora e quantifica microrganismos para que o agricultor seja mais preciso no manejo de sua fazenda; e ​​Destine Já, plataforma de gestão ambiental que integra logística reversa, economia circular, soluções ambientais e indicadores ESG.

Na estratégia da Braskem de expandir o programa, o Chile foi escolhido pela relevância de seu ecossistema de inovação na América Latina.

"Quando o objetivo é gerar inovação, buscar soluções de impacto ambiental e social positivo e ampliar nossas conexões, queremos ultrapassar as fronteiras", afirma Karla Censi, gerente de soluções sustentáveis na Braskem e responsável pelo Braskem Labs.

Desde 2015, quando foi criado, pelo menos 110 startups foram aceleradas e cerca de 30% fizeram alguma parceria de negócio com a companhia ou algum dos parceiros do programa.