Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.038,11
    +2.117,50 (+1,77%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.249,02
    +314,11 (+0,64%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,82
    +0,11 (+0,17%)
     
  • OURO

    1.832,00
    +16,30 (+0,90%)
     
  • BTC-USD

    57.720,64
    -993,84 (-1,69%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.480,07
    +44,28 (+3,08%)
     
  • S&P500

    4.232,60
    +30,98 (+0,74%)
     
  • DOW JONES

    34.777,76
    +229,23 (+0,66%)
     
  • FTSE

    7.129,71
    +53,54 (+0,76%)
     
  • HANG SENG

    28.610,65
    -26,81 (-0,09%)
     
  • NIKKEI

    29.357,82
    +26,45 (+0,09%)
     
  • NASDAQ

    13.715,50
    +117,75 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3651
    -0,0015 (-0,02%)
     

Profissionais de saúde do México querem ser vacinados

Andrea Navarro e Maya Averbuch
·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Há um consenso mundial nesta pandemia: profissionais de saúde devem ser vacinados primeiro.

Em nenhum outro país, exceto no México, tantos profissionais de saúde morreram durante a pandemia. E agora muitos dizem que estão sendo preteridos na vacinação e protestam com o bloqueio das principais avenidas e do palácio nacional do presidente.

“Precisam esperar”, disse o presidente Andrés Manuel López Obrador durante sua conferência de imprensa matinal na sexta-feira. “Todos seremos vacinados.”

López Obrador e o czar do coronavírus Hugo López-Gatell disseram repetidamente que todos os trabalhadores estritamente na linha de frente da Covid receberam vacinas, mas se concentraram nas equipes de hospitais públicos designados para atender casos de coronavírus.

Nem todos foram cobertos, diz Miguel Mata, que dirige uma associação de 15 fornecedores de ambulâncias. Nem um único paramédico em seu grupo foi vacinado. “Simplesmente não entendemos as prioridades do governo”, disse.

A campanha de vacinação do país em dezembro começou com os profissionais de saúde da linha de frente. Mas o governo rapidamente passou a vacinar idosos e professores.

Segundo relatório recente da Organização Mundial da Saúde, imunizar profissionais de saúde “protege a disponibilidade de um serviço essencial crítico”. Também se trata, diz a OMS, de retribuir.

O oftalmologista mexicano David Berrones lidera uma iniciativa para coletar dados sobre colegas não vacinados. Desde o mês passado, mais de 30 mil profissionais médicos incluíram seus nomes. Pelo menos 12 mil indicaram que, com empregos como médicos de família ou em farmácias, fazem o primeiro contato com pacientes e devem ser elegíveis para a vacina. Apenas sete pessoas que assinaram foram vacinadas desde então.

Berrones diz que muitos outros profissionais de saúde, que não têm acesso às redes sociais, também estão esperando.

“É um erro pensar que as vacinas deveriam ser apenas para uma fração dos profissionais de saúde”, disse por telefone. “Os profissionais de saúde de primeiro contato são os que mais morreram no mundo todo, não apenas os da linha de frente.”

Um total de 233.152 profissionais de saúde mexicanos contraiu o coronavírus e 3.699 morreram, segundo dados do governo de 5 de abril. Suspeita-se que outros 234 morreram de Covid. É o maior número de qualquer país, seguido pelos EUA, com 3.607 mortes.

O México aplicou cerca de 11,4 milhões de doses, o equivalente a uma primeira dose para 7,3% da população. Apenas 1,6% está totalmente vacinada, segundo o rastreador de vacinas da Bloomberg. Cerca de 900 mil doses foram destinadas a profissionais de saúde.

For more articles like this, please visit us at bloomberg.com

Subscribe now to stay ahead with the most trusted business news source.

©2021 Bloomberg L.P.