Mercado abrirá em 3 h 14 min

Profissionais da saúde dão 5 dicas para manter sua equipe motivada na crise

Sim, nós estamos em casa (quem pode), trabalhando sem ver outras pessoas, buscando motivação a todo momento. Mas ao longo dos últimos meses um grupo de pessoas não teve o luxo de parar para descansar no meio de um dia pouco produtivo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Os trabalhadores da saúde precisaram se manter motivados para salvar vidas e algumas das estratégias usadas por líderes de empresas da área para apoiar seu pessoal e cuidar dos pacientes podem até inspirar profissionais de outros ramos.

Leia também

Veja exemplos.

1. Forneça a tecnologia necessária

Disponibilizar às equipes médicas ferramentas para estruturar e interpretar os sintomas de uma pessoa à medida que ela os ia descrevendo ajudou a impedir que médicos ficassem sobrecarregados no combate ao covid-19. Talvez empresas comuns ainda estejam longe de aproveitar sistemas de aprendizado e desenvolvimento que avaliam o conhecimento de membros da equipe para garantir que todas as pessoas saibam todas as partes do processo. Mas comece preocupando-se se todos têm o hardware e o software necessários para trabalharem bem e conectados.

2. Colaboração transversal

Médicos e gerentes de produto colaboraram com engenheiros para criar ferramentas que orientassem outros profissionais, enquanto equipes de operações trabalharam com especialistas em segurança do trabalho para garantir que cadeias de suprimentos para equipamentos de proteção individual (EPI) estivessem intactas. Na saúde e também em outras áreas equipes de profissionais variados precisam estar integradas para identificar obstáculos e ajudar a avançar no trabalho. Em tempos de crise, é isso que garante que as coisas sejam feitas.

3. Comunicação honesta

Não subestimar a seriedade da crise ou os riscos pessoais que todos os profissionais de saúde corriam foi uma decisão importante de muitos líderes da área para garantir que suas equipes se dedicassem e motivassem. Só o conhecimento do risco permitiu que todos intensificassem sua atenção e usassem suas habilidades quando as pessoas mais precisavam deles. Se você é um chefe, deve ser honesto com seus funcionários: ideais, missões, objetivos, prazos, expectativas e riscos devem sempre estar sobre a mesa.

4. Confie nas lideranças de núcleos e nas equipes

Durante uma crise de saúde desse tamanho, é impossível para uma equipe de liderança central antecipar todas as situações que possam surgir no campo. O segredo foi estabelecer protocolos para que as equipes clínicas soubessem o que fazer: como triar membros com sintomas semelhantes aos de coronavírus, como trazê-los para o local com segurança para testes, como realizar os testes e como cuidar de membros que estão doentes. É importante confiar na tomada de decisão local. Se sua equipe estiver alinhada e conhecer o trabalho, saberão o que fazer nos momentos-chave e responder com flexibilidade diante de imprevistos.

5. Foque no impacto positivo e em um escopo específico

Muito do que está acontecendo no mundo está além do controle de qualquer indivíduo. O que equipes médicas fizeram foi começar trabalhando nas coisas mais diretamente sob controle: obtenção de informações, avaliação de sintomas e implementação de testes. Toda empresa está navegando em um cenário completamente novo, então o trabalho dos líderes é ajudar equipes a entenderem essa situação e deixar claro como cada um pode aplicar seus esforços de maneiras que sirvam outras pessoas e ajudem as organizações a ter sucesso.

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.