Mercado fechará em 1 h 58 min
  • BOVESPA

    108.946,82
    +1.117,09 (+1,04%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.856,20
    -479,31 (-0,90%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,78
    +0,64 (+0,83%)
     
  • OURO

    1.887,10
    +2,30 (+0,12%)
     
  • BTC-USD

    22.940,57
    -52,51 (-0,23%)
     
  • CMC Crypto 200

    528,46
    -8,44 (-1,57%)
     
  • S&P500

    4.125,04
    -38,96 (-0,94%)
     
  • DOW JONES

    33.987,60
    -169,09 (-0,50%)
     
  • FTSE

    7.885,17
    +20,46 (+0,26%)
     
  • HANG SENG

    21.283,52
    -15,18 (-0,07%)
     
  • NIKKEI

    27.606,46
    -79,01 (-0,29%)
     
  • NASDAQ

    12.548,25
    -228,50 (-1,79%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,6045
    +0,0274 (+0,49%)
     

Produtora de League of Legends sofre ataque e adia novos conteúdos para jogos

A Riot Games, de games como Valorant, League of Legends e outros sucessos, revelou ter sido vítima de um ataque cibercriminoso na última semana. Enquanto dados de usuários e informações de perfis pessoais em jogos não teriam sido acessados, a produtora fala em interferências em seu ambiente de desenvolvimento que deverão atrasar o cronograma de atualizações e conteúdos inéditos para os títulos da empresa.

Os detalhes ainda são poucos, mas aparecem em uma série de postagens da Riot Games no Twitter. Na última sexta-feira (20), a companhia disse que um ataque de engenharia social, possivelmente contra um de seus trabalhadores, levou ao comprometimento de sistemas internos, com equipes internas trabalhando em correções de segurança enquanto a habilidade de lançar conteúdos foi afetada temporariamente.

O anúncio sem muita clareza sobre o que exatamente aconteceu veio, segundo a Riot, como forma de garantir aos usuários que seus dados e contas estão seguros. Enquanto isso, informações mais específicas ligadas aos adiamentos de conteúdos começaram a aparecer em contas ligadas a cada um dos jogos, com títulos como League of Legends e Teamfight Tactics (TFT), por exemplo, informando sobre mudanças no cronograma de atualizações.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"No início desta semana, sistemas de nosso ambiente de desenvolvimento foram comprometidos por meio de um ataque de engenharia social. Não temos todas as respostas agora, mas quisemos comunicar cedo e informar a todos que não há indicação de que dados de jogadores ou informações pessoais foram obtidos."

Em ambos os casos, o foco dos desenvolvedores está em manter os updates em dia, ainda que focando em mudanças prioritárias, como balanceamento e correções de bugs nos jogos competitivos. Tanto em TFT quanto em LoL, a prioridade dos desenvolvedores é realizar o maior número de testes e melhorias até a chegada dos patches 13.2, marcados para esta quarta (25), com o que ficar de fora devendo dar as caras na próxima atualização, 13.3, que chega em 8 de fevereiro.

A Riot Games, enquanto isso, prometeu novas atualizações na medida em que as investigações sobre o caso foram avançando e demais informações estiverem disponíveis. A empresa, entretanto, não atualiza a rede social desde o final da última semana, enquanto não existem novidades, também, em seus canais oficiais de divulgação.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: