Mercado fechará em 3 h 37 min
  • BOVESPA

    111.636,57
    -2.791,61 (-2,44%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.333,65
    -352,38 (-0,67%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,94
    +0,50 (+0,61%)
     
  • OURO

    1.773,10
    +7,40 (+0,42%)
     
  • BTC-USD

    62.724,54
    +923,10 (+1,49%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.459,60
    -3,76 (-0,26%)
     
  • S&P500

    4.514,12
    +27,66 (+0,62%)
     
  • DOW JONES

    35.429,04
    +170,43 (+0,48%)
     
  • FTSE

    7.215,66
    +11,83 (+0,16%)
     
  • HANG SENG

    25.787,21
    +377,46 (+1,49%)
     
  • NIKKEI

    29.215,52
    +190,06 (+0,65%)
     
  • NASDAQ

    15.372,25
    +81,75 (+0,53%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4773
    +0,0858 (+1,34%)
     

Produtor executivo de Overwatch 2 deixa Blizzard

·2 minuto de leitura

Chacko Sonny, produtor executivo de Overwatch, informou à sua equipe que está deixando a Activision Blizzard. Ele é mais um funcionário que está de saída da empresa, um dia depois que a US Securities and Exchange Commission (SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos) lançou uma nova investigação. A informação foi divulgada e confirmada pela Bloomberg nesta terça-feira (21).

Sonny fez o anúncio por e-mail, avisando que deixará o cargo na próxima sexta-feira (24), mas sem explicar seus motivos para tal. A agência de notícias teve acesso às mensagens e destacou que o produtor disse que “tem sido um privilégio absoluto e uma das melhores experiências da carreira”. Jen Oneal e Mike Ybarra, co-líderes da empresa, o responderam agradecendo os serviços prestados e o definindo como um líder atencioso.

O executivo estava na Blizzard desde 2016 (com mais 5 anos de experiência anterior na Activision) e era um dos responsáveis por Overwatch 2, a aguardada sequência do FPS de 2016 e um dos principais lançamentos futuros do estúdio, junto com Diablo 4, que também perdeu seu diretor.

Baixa no jurídico

Ainda neste mesmo dia, Claire Hart, diretora jurídica e principal advogada da companhia de games, também se desligará. Em seu LinkedIn, ela disse que "decidiu passar para a próxima aventura", com 17 de setembro sendo seu último dia na Blizzard. Ao todo, foram três anos cuidando dos aspectos legais da empresa. Ela também não disse nada sobre as denúncias e sua saída foi confirmada pela assessoria, ao Venture Beat.

A Activision Blizzard está trabalhando com um escritório de advocacia chamado WilmerHale, que já defendeu a Amazon em processos contra sindicatos.

Desde julho de 2021, a empresa responsável por franquias como Call of Duty e World of Warcraft vem recebendo uma série de denúncias de assédio, abuso e comportamento tóxico de executivos e outros cargos de liderança.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos