Mercado fechado
  • BOVESPA

    117.669,90
    -643,33 (-0,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    47.627,67
    -560,48 (-1,16%)
     
  • PETROLEO CRU

    59,34
    -0,26 (-0,44%)
     
  • OURO

    1.744,10
    -14,10 (-0,80%)
     
  • BTC-USD

    59.353,69
    +846,07 (+1,45%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.235,89
    +8,34 (+0,68%)
     
  • S&P500

    4.128,80
    +31,63 (+0,77%)
     
  • DOW JONES

    33.800,60
    +297,03 (+0,89%)
     
  • FTSE

    6.915,75
    -26,47 (-0,38%)
     
  • HANG SENG

    28.698,80
    -309,27 (-1,07%)
     
  • NIKKEI

    29.768,06
    +59,08 (+0,20%)
     
  • NASDAQ

    13.811,00
    +63,25 (+0,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7625
    +0,1276 (+1,92%)
     

Produção de MacBook e de iPad é adiada por falta de suprimentos

Redação Finanças
·3 minuto de leitura
Apple Macbook Pro Retina cover on a desk, table with mouse and stationery. Mockup for cover, decal, sticker design. Trendy office, freelance workplace, top view. White background.
Apple é conhecida por gerenciar uma das cadeias de suprimentos mais complicadas do mundo
  • Apple adia produção de alguns MacBooks e iPads

  • Motivo é a escassez global de suprimentos

  • Produção de iPhones ainda não foi afetada

A produção de alguns MacBooks e iPads foi adiada devido à escassez global de componentes, em um sinal de que mesmo o grande poder de compra da Apple, a gigante de tecnologia também não ficou imune à crise de abastecimento. As informações são do Nikkei Ásia.

Leia também:

A escassez de chips causou atrasos em uma etapa importante na produção do MacBook: a montagem de componentes em placas de circuito impresso antes da montagem final, disseram fontes ao site. Já a montagem do iPad foi adiada devido a uma falta de telas e de componentes de tela, segundo fontes ouvidas pelo site.

Com esse atraso, a Apple adiou parte dos pedidos de componentes para os dois produtos do primeiro semestre deste ano para o segundo semestre. Fontes da indústria e especialistas afirmam que os atrasos são um sinal de que a escassez de chips está ficando mais séria e que o impacto pode ser ainda maior em empresas menores de tecnologia.  

laptop computer and digital tablet on table in office
Por ano, a Apple vende cerca de 20 milhões de MacBooks e 19 milhões de iPads no mundo

A Apple é conhecida por sua experiência em gerenciar uma das cadeias de suprimentos mais complicadas do mundo e pela velocidade com a qual pode mobilizar fornecedores. O que ajudou a empresa a resistir até agora a uma escassez mundial que já está afetando fabricantes de automóveis e fabricantes de eletrônicos.

Procurada pela reportagem, a Apple não quis se pronunciar sobre o assunto.

Produção de iPhones

Apesar de a falta de componentes dos outros aparelhos, até agora a produção de iPhone não foi afetada, apesar de o fornecimento de algumas peças esteja "bastante apertado", de acordo com duas fontes. 

Por ano, a Apple vende cerca de 200 milhões de iPhones, mais de 20 milhões de MacBooks, 19 milhões de iPads e mais de 70 milhões de pares de AirPods por ano no mundo.

Falta de chips da Samsung

Maior fabricante de smartphones do mundo e rival da Apple, a Samsung recentemente confirmou que a falta de chips pode ser problemática para a companhia de abril a junho desde ano. Segundo a companhia, funcionários e equipes foram escalados para trabalhar 24 horas para resolver o problema. 

Minsk, Belarus - March 8, 2019 : Smartphone samsung galaxy s 10 aquamarine color Illustrative editorial
Falta de insumos já tinha afetado Samsung, rival da Apple e maior produtora de smartphones do mundo

Mesmo com toda a influência das empresas, "a demanda por algumas dessas grandes categorias de produtos ultrapassou a capacidade total disponível", disse Peter Hanbury, um sócio da consultoria Bain & Co. "Eles agora enfrentam os mesmos desafios de longo prazo [que seus fornecedores de chips e parceiros de produção] de aumentar a capacidade de produção, o que leva anos e bilhões de dólares."

Wallace Gou, presidente e CEO da Silicon Motion - um desenvolvedor de chip controlador de memória flash NAND que fornece para Samsung, Western Digital, Micron e Kingston - também não tem previsões positivas. "Realmente não vemos um fim para essa escassez e as coisas poderiam ser ainda piores, olhando para o final do trimestre de junho, já que algumas empresas menores de tecnologia podem ficar sem alguns estoques essenciais para produzir seus produtos e precisam escalar produção de volta ", afirmou Gou.