Produção de veículos no Brasil subiu 31,9% em janeiro

Rio de Janeiro, 6 fev (EFE).- O Brasil fabricou 279.332 veículos em janeiro, número 31,9% superior em relação ao mesmo mês do ano passado (211.764) e 7,7% maior ante dezembro (259.364), informou nesta quarta-feira a Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

A produção de veículos foi a maior já registrada em um mês de janeiro desde que a associação começou a contabilizar estes dados.

O setor de maior destaque foi o de caminhões, cuja produção subiu de 3.438 unidades em janeiro de 2012 para 12.705 unidades no primeiro mês de 2013.

O número de automóveis e comerciais leves fabricados chegou a 263.505 unidades, crescimento de 27,1% frente a janeiro de 2012, e o de ônibus ficou em 3.122 unidades, aumento de 190% na mesma comparação.

Segundo a Anfavea, a demanda em janeiro também foi recorde. As vendas de veículos no Brasil neste mês chegaram a 311.453 unidades, crescimento de 16,11% em relação ao mesmo período do ano passado (268.273).

As vendas foram as melhores para um mês de janeiro apesar do número de automóveis, vans, caminhonetes, caminhões e ônibus novos que saíram das concessionárias no mês passado terem sido 13,32% inferior ao de dezembro de 2012 (359.355).

Os consumidores compraram atraídos por campanhas que anunciavam veículos com preços do ano passado. As concessionárias tinham em estoque alguns modelos faturados em 2012 e sem a alíquota maior de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), que passou a valer a partir de janeiro.

Assim como as vendas no mercado interno, também cresceram as exportações de veículos no primeiro mês de 2013. O número de veículos enviados ao exterior em janeiro chegou a 36.232, crescimento de 9,5% frente ao mesmo mês de 2011 mas 12% menor na comparação com dezembro.

Por valores, as exportações de janeiro somaram cerca de US$ 1 bilhão, valor 6,1% inferior ao do mesmo mês do ano passado e 5,4% menor do que dezembro.

Segundo a Anfavea, o Brasil produziu no ano passado 3,34 milhões de veículos, queda de 1,9% em relação a 2011, e comercializou um recorde de 3,80 milhões de unidades, alta de 4,6% na comparação com o ano imediatamente anterior.

A associação dos fabricantes prevê para este ano um crescimento de 4,5% na produção, para até 3,5 milhões de unidades, e uma expansão de entre 3,5% e 4,5% nas vendas, até quatro milhões de veículos. A Anfavea também prevê uma redução de 4,6% no número de veículos exportados. EFE

Carregando...