Produção de soja crescerá 25% em 2013, prevê IBGE

O ano de 2013 será de recuperação na produção nacional de soja. A safra deve alcançar 82,351 milhões de toneladas, volume que representa aumento de 25,3% sobre 2012, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os preços do grão estão atraentes ao cultivo e há expectativa de recuperação das perdas provocadas pela estiagem em 2012.

No ano passado, a produção de soja registrou queda de 12,3% em relação a 2011, apesar de ter ocorrido aumento na área plantada. "A soja só teve queda na produção em 2012 por causa da estiagem. Esse ano, todos os Estados produtores informaram acréscimo na produção. Parte é recuperação das perdas de estiagem em 2012, mas tenho visto cidades que nunca plantaram soja antes e agora começam a plantar. No Mato Grosso do Sul, temos visto pastagens cedendo área para a soja, com produtores empurrando o gado e plantando soja", notou Mauro Andreazzi, gerente da Coordenação de Agropecuária do IBGE.

Como resultado, a soja vai recuperar em 2013 a liderança na produção nacional de grãos, que foi perdida para o milho em 2012. A fatia da soja na safra brasileira em 2013 ficará em 46,3%, ante uma participação de 40,5% em 2012. Já o milho verá sua fatia encolher de 44,1% em 2012 para 39,2% em 2013, apesar do crescimento de 7,2% esperado para a primeira safra do grão. O arroz terá a participação reduzida de 7,0% para 6,7%, embora a expectativa para a produção seja 4,6% maior do que ao do ano passado.

"O arroz, em 2013, está com previsão de produção de 11,9 milhões de toneladas. Não vai atender ao consumo interno, mas está bem próximo disso. O nosso consumo interno de arroz é de 12,1 milhões de toneladas, segundo a Conab", comentou Andreazzi, explicando que a diferença restante é importada da Argentina e do Uruguai.

Já o milho teve redução na área plantada na primeira safra, porque cedeu lugar à soja. Mas a expectativa de produção foi maior, uma vez que o clima tem colaborado. "O que a gente tem observado no Paraná, por exemplo, é que cada vez estão produzindo menos milho na primeira safra e mais na segunda. O Paraná esta entrando mais com a soja na cultura de verão, e com a segunda safra do milho depois da colheita", disse o gerente do IBGE.

Métodos tecnológicos mais avançados de cultivo estão garantindo uma soja com ciclo mais curto e o milho também com ciclo mais rápido. Desta forma, é possível plantar e tirar a soja a tempo de plantar a segunda safra de milho no lugar, sem correr tantos riscos de já ter passado a época de chuva e entrado o clima de geada, segundo o pesquisador.

Na safra de verão, a primeira do ano, o preço e a facilidade de comercialização explicam o sucesso da soja diante das demais culturas. "A soja chegou a R$ 80 a saca de 60 quilos em setembro. Agora, está em torno de R$ 68. Mas acima de R$ 35 o produtor planta soja com tranquilidade, porque ele não tem prejuízo", disse Andreazzi. "Estão plantando uma área maior de soja e tem ainda uma recuperação de produção porque espera-se que não haja problemas climáticos este ano como em 2012", acrescentou.

Carregando...