Mercado fechado

Produção resiste à queda nas exportações e cresce 16,6% em outubro

feedback@motor1.com (Nicolas Tavares)
Volkswagen - Fábrica de Taubaté (SP)

Mercado interno registra aumento de 7,9% em emplacamentos, com 253,4 mil unidades

O mês de outubro mostrou foi positivo para as fabricantes do mercado automotivo brasileiro. A Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulgou os resultados dos últimos 30 dias, registrando crescimento de 16,6% na produção nacional, puxado pelos últimos lançamentos como Chevrolet Onix e Hyundai HB20, e pela alta de 7,9% nos emplacamentos. O cenário é positivo, por superar a queda de 18,2% nas exportações, consequência da crise econômica na Argentina.

De acordo com a Anfavea, outubro foi o melhor mês do ano em produção de veículos, alcançando a marca de 288,5 mil unidades. É o melhor resultado desde agosto de 2018. No acumulado do 2019, a indústria alcançou a marca de 2,55 milhões de unidades, 3,6% mais do que no mesmo período do ano anterior.

Como foram as vendas em outubro

As exportações seguem em queda livre, retraindo 18,2% de setembro para outubro, somando 30 mil veículos enviados para fora do país. Em comparação com o mesmo mês do ano passado, a queda é de 22,6%, quando foram exportados 38,7 mil unidades. Entre janeiro e outubro, o impacto da crise argentina é ainda maior, somando queda de 34,7%, de 563 mil veículos para 367,5 mil.

“Todos os números deste mês estão de acordo com a nossa projeção para o fechamento do ano. Os resultados indicam o terceiro ano de recuperação do setor automotivo como um todo, mesmo com a queda nas exportações”, explica Luiz Carlos Moraes, presidente da Anfavea. A entidade mantém a projeção de alcançar a marca de 2,67 milhões de carros emplacados em 2019, um aumento de 8,1%, enquanto a produção subirá 2,1%, totalizando 2,94 milhões de unidades.