Mercado fechará em 2 h 49 min
  • BOVESPA

    101.496,66
    +236,91 (+0,23%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.340,26
    -367,46 (-0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    38,61
    -1,24 (-3,11%)
     
  • OURO

    1.908,00
    +2,80 (+0,15%)
     
  • BTC-USD

    13.023,40
    -126,62 (-0,96%)
     
  • CMC Crypto 200

    259,83
    -3,59 (-1,36%)
     
  • S&P500

    3.395,10
    -70,29 (-2,03%)
     
  • DOW JONES

    27.610,01
    -725,56 (-2,56%)
     
  • FTSE

    5.808,56
    -51,72 (-0,88%)
     
  • HANG SENG

    24.918,78
    +132,68 (+0,54%)
     
  • NIKKEI

    23.494,34
    -22,25 (-0,09%)
     
  • NASDAQ

    11.471,75
    -191,75 (-1,64%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6412
    -0,0227 (-0,34%)
     

Produção de petróleo da Petrobras cai 5,8% em setembro, aponta ANP

Gabriela Ruddy e André Ramalho
·1 minuto de leitura

A menor produção da estatal puxou para baixo a média da produção nacional em setembro, segundo os dados preliminares Agência Brasil A produção de petróleo da Petrobras totalizou 2,26 milhões de barris por dia (b/d) em setembro, queda de 5,8% em comparação com o mês anterior, de acordo com os dados preliminares de produção da Agência Nacional do Petróleo (ANP). A produção de gás natural da companhia no mês somou 95,6 milhões de metros cúbicos por dia (m3/d), uma diminuição de 6,3% na comparação mensal. Com isso, a produção total da estatal no mês somou 2,77 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), redução de 5,9% na comparação mensal. A menor produção da Petrobras puxou para baixo a média da produção nacional em setembro. Ao todo, o Brasil produziu 2,9 milhões de b/d de petróleo no mês, queda de 6% em relação a agosto, e 125,25 milhões de m3/d de gás natural, retração de 5,9%. A produção total nacional em setembro foi de 3,69 milhões de boe/d, diminuição de 6% em relação ao mês anterior. A diminuição interrompe uma série de aumentos na média da extração nacional que vinham sendo registrados desde junho. Este ano, os volumes caíram aos menores patamares do ano em maio, quando registraram uma média de 2,765 barris/dia de petróleo e 114 milhões de m3/dia de gás, fruto da interrupção temporária das atividades em dezenas de campos devido aos efeitos da pandemia da covid-19. Os dados constam no novo painel dinâmico de produção diária de petróleo e gás natural da ANP, elaborado a partir de dados brutos de enviados pelas operadoras, sujeito a ajustes posteriores.