Mercado fechará em 6 h 29 min
  • BOVESPA

    100.552,44
    +12,61 (+0,01%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    38.669,25
    +467,44 (+1,22%)
     
  • PETROLEO CRU

    40,17
    +0,14 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.907,00
    -22,50 (-1,17%)
     
  • BTC-USD

    12.894,35
    +1.837,34 (+16,62%)
     
  • CMC Crypto 200

    260,11
    +15,22 (+6,22%)
     
  • S&P500

    3.435,56
    -7,56 (-0,22%)
     
  • DOW JONES

    28.210,82
    -97,97 (-0,35%)
     
  • FTSE

    5.783,88
    +7,38 (+0,13%)
     
  • HANG SENG

    24.786,13
    +31,71 (+0,13%)
     
  • NIKKEI

    23.474,27
    -165,19 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.670,00
    -21,25 (-0,18%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,6351
    -0,0149 (-0,22%)
     

Produção de petróleo do Brasil sobe 0,3% em agosto com novo recorde no pré-sal

·2 minutos de leitura
Petroleiro em plataforma da Bacia de Santos
Petroleiro em plataforma da Bacia de Santos

SÃO PAULO (Reuters) - A produção de petróleo do Brasil em agosto registrou aumento de 0,3% ante julho, somando 3,087 milhões de barris ao dia (bpd), com o país registrando recorde na extração do pré-sal pelo segundo mês seguido, afirmou a reguladora ANP em nota nesta sexta-feira.

Na comparação com agosto de 2019, houve aumento de 3,3%.

Do total produzido, a Petrobras respondeu por 2,3 milhões bpd de petróleo e 102 milhões m3/dia de gás como consorciada, seguida pela Shell, com 377,3 mil bpd e 15,55 milhões m3/dia.

A produção no pré-sal em agosto foi recorde em petróleo e gás, somando respectivamente 2,2 milhões de barris por dia e 91,398 milhões de metros cúbicos ao dia.

No total, houve aumento de 1,4% no bombeamento no pré-sal em relação ao mês anterior e de 14,4% ante agosto de 2019.

A ANP relatou ainda que, durante o mês de agosto, 33 campos tiveram a suas respectivas produções interrompidas temporariamente devido aos efeitos da pandemia da Covid-19, dos quais 16 marítimos e 17 terrestres. Um total de 60 instalações de produção marítimas permaneceram com produção interrompida.

Em agosto, o campo de Tupi (ex-Lula), no pré-sal da Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural, registrando 1,004 milhão bpd e 44,5 milhões m3/dia.

A plataforma Petrobras 77, produzindo no campo de Búzios por meio de quatro poços a ela interligados, produziu 165,598 mil bpd e foi a instalação com maior produção de petróleo.

A instalação FPSO Cidade de Itaguaí, produzindo no campo de Tupi, por meio de sete poços a ela interligados, produziu 7,337 milhões m³/d e foi a unidade com maior produção de gás natural.

(Por Roberto Samora)