Mercado abrirá em 9 h 18 min
  • BOVESPA

    95.368,76
    -4.236,78 (-4,25%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    37.393,71
    -607,60 (-1,60%)
     
  • PETROLEO CRU

    37,58
    +0,19 (+0,51%)
     
  • OURO

    1.878,60
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    13.249,90
    +32,61 (+0,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    262,20
    -10,49 (-3,85%)
     
  • S&P500

    3.271,03
    -119,65 (-3,53%)
     
  • DOW JONES

    26.519,95
    -943,24 (-3,43%)
     
  • FTSE

    5.582,80
    -146,19 (-2,55%)
     
  • HANG SENG

    24.383,44
    -325,36 (-1,32%)
     
  • NIKKEI

    23.244,45
    -174,06 (-0,74%)
     
  • NASDAQ

    11.232,50
    +99,75 (+0,90%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7402
    +0,0058 (+0,09%)
     

Produção de motos se recupera e atinge pico em setembro, diz associação

Carlos Prieto
·2 minutos de leitura

Até então, o melhor desempenho mensal havia sido registrado em março, com 102,9 mil motos Com a montagem de pouco mais de 105 mil unidades, os fabricantes de motos instalados no Polo Industrial de Manaus atingiram em setembro o melhor mês do ano, segundo a Abraciclo, entidade que representa o setor. Até então, o melhor desempenho mensal havia sido registrado em março, com 102,9 mil motos, antes do início das medidas de restrição impostas para combater a pandemia da covid-19. Alberto Cesar Araújo/Valor A Abraciclo divulgou hoje também as novas projeções para o ano. A entidade estima fechar 2020 com a montagem de 937 mil motos, queda de 15,4% sobre 2019. A previsão no início do ano era atingir o volume de 1,175 milhão de motos produzidas neste calendário, alta anual de cerca de 6%. O presidente da entidade, Marcos Fermanian, disse em nota que o setor foi afetado no período mais crítico das restrições, em abril e maio, quando as fábricas praticamente ficaram paradas, mas desde então vem se recuperando mês a mês. A nova projeção de vendas aponta o emplacamento de 905 mil unidades, contra a previsão inicial de 1,140 milhão motos. Essa previsão embute queda de 16% sobre a venda de 1,077 milhão de unidades em 2019. A projeção para as exportações foi mantida em 28 mil unidades, o que já indicava uma queda de 27,5% sobre 2019. A produção de setembro foi 6,8% superior a agosto e 13,1% acima do mesmo mês de 2019. No acumulado até setembro foram montadas 693,4 mil motos, retração de 17,1% na comparação anual. O volume de vendas também cresceu em setembro em todas as comparações. Com o emplacamento de 99,6 mil motos, o setor apresentou expansão de 3,8% sobre agosto e de 13,6% sobre o mesmo mês do ano passado. As vendas somam 630,8 mil unidades no ano, queda de 20,8% na comparação com o acumulado de 2019. As exportações mantém ritmo fraco. Foram embarcadas 3.622 motos em setembro, 29,9% a menos do que em agosto, mas alta de 51,5% sobre o mesmo mês de 2019. No ano, foram exportadas 23.653 motos, queda de 18,8% na comparação os nove meses do ano anterior.