Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.937,87
    +1.057,05 (+0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.371,98
    +152,72 (+0,31%)
     
  • PETROLEO CRU

    66,28
    +0,01 (+0,02%)
     
  • OURO

    1.866,70
    -0,90 (-0,05%)
     
  • BTC-USD

    42.801,06
    -2.650,39 (-5,83%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.195,01
    -2,91 (-0,24%)
     
  • S&P500

    4.163,29
    -10,56 (-0,25%)
     
  • DOW JONES

    34.327,79
    -54,34 (-0,16%)
     
  • FTSE

    7.032,85
    -10,76 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    28.194,09
    +166,52 (+0,59%)
     
  • NIKKEI

    27.824,83
    -259,67 (-0,92%)
     
  • NASDAQ

    13.299,75
    -3,75 (-0,03%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4104
    +0,0064 (+0,10%)
     

Produção de minério de ferro da Rio Tinto cai 2% por questões climáticas

·1 minuto de leitura
Mina de minério de ferro da Rio Tinto em Tom Price, na Austrália

MELBOURNE (Reuters) - A mineradora global Rio Tinto divulgou uma menor produção trimestral de minério de ferro nesta terça-feira, com questões climáticas e uma escassez de mão-de-obra impactando suas operações na Austrália Ocidental.

Um clima mais úmido que o usual nas minas e a menor disponibilidade de trabalhadores atrapalharam operações de manutenção durante o trimestre, disse a Rio, enquanto o ciclone tropical Seroja afetou o mês de abril.

A produção no trimestre ficou em 76,4 milhões de toneladas, recuo de 2% frente ao mesmo período do ano anterior.

A empresa, maior produtora de minério de ferro do mundo, embarcou 77,8 milhões de toneladas da commodity no trimestre encerrado em 31 de março, alta de 7% na comparação com os 72,9 milhões de toneladas do ano passado.

A Rio manteve sua previsão de embarques entre 325 milhões de toneladas e 340 milhões de toneladas de minério de ferro em 2021.

A companhia se beneficiou da forte demanda por seus produtos blendados de Pilbara, de alta qualidade, devido às margens sólidas das siderúrgicas da China, com atividades de construção e a demanda por aço no primeiro trimestre eclipsando os níveis de 2020 e 2019.

O foco renovado da China na redução das emissões da siderurgia provavelmente restringirá as exportações de aço em 2021, apoiando as margens em todo o mundo.

A produção de cobre da Rio caiu 16% em relação aos níveis do ano anterior, depois que as medidas de prevenção à Covid-19 limitaram a disponibilidade de mão de obra em Escondida, no Chile.

(Por Melanie Burton em Melbourne e Shruti Sonal em Bengaluru)